22:49 :: 19/02/2017

Ator está confirmado como o protagonista de filme sobre Mussum
Ailton Graça está confirmado como o protagonista de filme sobre Mussum

Ailton Graça está confirmado como o protagonista de “Mussum, O Filmis”, filme que contará a história do humorista desde a infância pobre até o sucesso com “Os Trapalhões”.

O global também estará em breve na série “Carcereiros”, que ainda não tem data para ir ao na Globo. Na trama, ele viverá um agente penitenciário de caráter duvidoso.

O longa-metragem é inspirado no livro “Mussum Forévis — Samba, mé e Trapalhões”, de Juliano Barreto, e roteirizado por Paulo Cursino. A direção da produção será de Roberto Santucci.

A propósito, enquanto Ailton viverá Mussum nas telonas, o cantor Mumuzinho será o responsável por dar vida ao comediante na nova versão de “Os Trapalhões” que a Globo prepara para estrear este ano.


Novela de realismo fantástico promete não economizar nas maldades contra os mocinhos
Novela de realismo fantástico promete não economizar nas maldades contra os mocinhos

A próxima novela de Aguinaldo Silva para a faixa das 21h da Globo promete surpreender o público pelo seu elenco com nomes de sucesso, como é o caso de Elizabeth Savalla, Lília Cabral e Renata Sorrah.

As três formarão uma “trindade do mal”. Segundo o colunista Flávio Ricco, as personagens das atrizes serão malvadas e diferente de tudo o que elas já fizeram. Savalla será uma mulher amarga, infeliz, que é capaz das maiores atrocidades no momento de destruir seus desafetos.

Lília Cabral será a grande vilã, com muito poder na cidade fictícia onde a história se passa e rival da mocinha do folhetim, interpretada por Marina Ruy Barbosa – as duas relembrarão parceria feita em “Império”, também de Aguinaldo.

E Sorrah, conforme informou o RD1, vai resgatar a Nazaré, sucesso observado em “Senhora do Destino”. As novidades em torno do papel, no entanto, são mantidas em total sigilo pelo novelista.

Prevista para estrear em maio de 2018, a novela também terá um time de protagonistas de peso. Cauã Reymond é um dos nomes já confirmados no elenco.


Isaac Bardavid exaltou que "Wolverine envelheceu e eu envelheci com ele"; última dublagem estará no filme "Logan"
Isaac Bardavid exaltou que “Wolverine envelheceu e eu envelheci com ele”; última dublagem estará no filme “Logan”

Isaac Bardavid, ator que ajudou a popularizar o Wolverine no Brasil, emocionou os fãs ao se despedir do personagem. O dublador, de 86 anos, terminou recentemente de gravar a voz do personagem para o último filme do mutante, “Logan”, que chega aos cinemas no dia 2 de março.

O artista fazia a voz do personagem da série “X-Men” desde 1994 e decidiu gravar um vídeo se despedindo da interpretação. Em sua página no Facebook, o ator exaltou que “o Wolverine envelheceu e eu envelheci com ele”, afinal, Logan retratará o personagem mais velho.

A repercussão do audiovisual, já perto de 5 milhões de visualizações, impressionou Bardavid. Em entrevista ao jornal “O Globo”, ele justifica a emoção.

“O trabalho para dublar o Wolverine caiu na minha mão. Na época, a minha voz casou com o personagem e foi assim que aconteceu. Não fiz teste, nem nada. Fui escolhido aleatoriamente, poderia ter sido outra pessoa que também tivesse a voz forte”, disse el, que emprestou seu dom a outros famosos, como Esqueleto, o vilão de “He-Man”’; Tigrão (amigo do ursinho Pooh); e Capitão Haddock, o grande parceiro de Tintim.

Confira o vídeo:


Vivian de Oliveira, de “Os Dez Mandamentos”, permanece na Record até 2020

Em meio às ameaças de demissão que rondam os autores da Recordtodos interessados na vaga de “Belaventura”, próxima trama das 19h30 – a emissora renovou o contrato de Vivian de Oliveira, que escreve “O Apocalipse” e responsável pelo maior êxito da teledramaturgia recente do canal, “Os Dez Mandamentos”, que vem fazendo sucesso, tanto em versão novela como em versão filme, no exterior.

Vivian permanece na Record até 2020; atualmente, a autora desenvolve os primeiros capítulos de “O Apocalipse”, prevista para estrear em dezembro. A trama bíblica vai se diferenciar de suas antecessoras por conta da ambientação: saem os cenários de época e vem o futurismo. Para o elenco, até o momento, estão reservados Paloma Bernardi, Sidney Sampaio e Thaís Melchior, todos de “A Terra Prometida”.

Em meio aos roteiros deste próximo trabalho, autora e emissora ainda celebram o êxito de “Os Dez Mandamentos”. O filme, oriundo da novela que ultrapassou a Globo em meados de 2015, começa a fazer carreira internacional: intitulado “Moisés y los Diez Mandamientos”, o longa-metragem estreia na Argentina, onde o folhetim alçou a Telefé à liderança de audiência, no próximo dia 23.

Depois, a produção segue para o Uruguai (em março) e para Bolívia (em abril). Para o lançamento no exterior, a Record enviará os atores Guilherme Winter e Giselle Itié (de “Os Dez Mandamentos”) e Sidney Sampaio (também de “Mandamentos” e de “A Terra Prometida”) para presença VIP no red carpet. Os dois primeiros também estarão no Uruguai.


Arlete Salles é convidada para “O Alienista”, dirigida por Selton Mello

Longe da TV desde uma participação no “Tomara Que Caia”, e das novelas desde “Babilônia”, Arlete Salles já tem compromisso certo quando encerrar as gravações de “Brasil a Bordo”, seu atual projeto. A veterana deve participar de “O Alienista”, série escrita por Filipe Miguez, a partir da obra de Machado de Assis, e dirigida por Selton Mello, com estreia prevista para 2018, na Globo.

Segundo Patrícia Kogut, Arlete foi convidada para participar do projeto. Não se sabe se ela já está liberada das gravações de “Brasil a Bordo”, onde esteve ao lado do amigo – cabe lembrar que a Globo pretende estrear a série no segundo semestre ou apenas em 2018, para que não haja associação do tema (uma companhia aérea falida) com recentes desastres aéreos (como o da Chapecoense).

Arlete Salles é uma das atrizes mais “antigas” da emissora. Ingressou no canal em 1967; de lá, só saiu para uma participação em “Dona Beija”, da Manchete. Era presença constante nas novelas de Janete Clair e Dias Gomes nos anos 70 e nas de Aguinaldo Silva na década de 90; seu mais famoso trabalho com o novelista, “Tieta”, em que viveu Carmosina, será reapresentado no Viva a partir de 1º de maio.

Já “O Alienista” é um projeto antigo de Selton Mello. A obra, escrita originalmente em 1881, foi adaptada para a TV em duas ocasiões: em formato de novela, “Vila do Arco”, pela Tupi (1975); e pela Globo, como um episódio do “Brasil Especial” (1993). Laerte Morrone (na primeira) e Marco Nanini (na segunda) viveram o protagonista Simão Bacamarte, o médico de loucos que acaba vítima da própria loucura.


Cantor utilizou trecho de música para divulgar a novidade a seus seguidores
Cantor utilizou trecho de música para divulgar a novidade a seus seguidores

Destaque do verão, com o hit “Deu Onda”, MC G15 utilizou as redes sociais para anunciar que será pai. Em publicação, o autor utilizou um trecho da música (na versão light) para divulgar a novidade.

“Que venha com saúde, meu filho! O pai te ama!”, postou ele nas redes sociais. Junto com a imagem de ultrassonografia, o cantor aparece ao lado da namorada, Ingryd Tawane

O funkeiro, cujo nome real é Gabriel, namora Ingryd há 13 anos. Recentemente, ele afirmou que ela é a grande musa de seu maior hit, no qual ele narra que abandonou as drogas e álcool para ficar com ela.

Em janeiro, quando apareceu no “Domingão do Faustão”, MC G15 preferiu apresentar uma versão mais “light” da composição no dominical. A música é conhecida por falar do órgão genital masculino, além de maconha e bebida. Ele optou por trocar o refrão “Meu pau te ama” por “Faustão te ama”. Em outras situações, o refrão é cantado como “Meu pai te ama”.


Divulgação / TV Globo
Arrependido, Ciro vai virar motorista de Uber em “A Lei do Amor”

Ex-amante e cúmplice de Magnólia (Vera Holtz), Ciro (Thiago Lacerda) terá sua vida transformada nos próximos capítulos de “A Lei do Amor”. O vilão, que ajudou a madrasta de Pedro (Reynaldo Gianecchini) a planejar o atentado que vitimou Suzana (Regina Duarte) e deixou Fausto (Tarcísio Meira) em coma, começará a se regenerar completamente.

Ciro voltará a morar com a mãe, Silvia (Regina Braga), e se mostrará disposto a conviver com Caio, filho de Vitória (Camila Morgado) que o ex-presidiário acredita ser dele. Regenerado e sem dinheiro, ele vai começar a trabalhar como motorista de Uber. Seus primeiros clientes serão Salete (Cláudia Raia) e Augusto (Ricardo Tozzi), que ficarão surpreendidos com o novo emprego do rapaz.

A guinada na personalidade de Ciro coloca o personagem no rol dos vilões que deram a volta por cima e se arrependeram de seus crimes.

Confira a nossa lista:

Divulgação
Quem imaginaria que um vilão capaz de destruir a vida de um bebê seria amado pelo público?

Félix em “Amor à Vida” (Globo, 2013)

Félix (Mateus Solano) foi capaz de jogar a filha recém-nascida da irmã Paloma (Paolla Oliveira) em uma caçamba de lixo por ambição. Rejeitado por César (Antônio Fagundes), o vilão mantinha um relacionamento de fachada com Edith (Bárbara Paz) para camuflar sua homossexualidade e agradar o pai. Apesar de todo esforço, César não enxergava no filho o seu sucessor no hospital da família, o que levou Félix a tentar de todas as formas roubar dinheiro da empresa e atrapalhar a vida de Paloma.  A grande virada da trama acontece quando todos ficam sabendo que Félix jogou Paulinha (Klara Castanho) no lixo. Expulso de casa, o vilão conheceu uma nova realidade e aos poucos tentou se reaproximar da família. O vilão ajudou Paloma a descobrir que Bruno (Malvino Salvador) não mantinha um caso com Aline (Vanessa Giácomo), como a vilã havia acusado, e começou a ser visto de outra forma pela irmã. Com o desenrolar da história, o filho de Pilar (Susana Vieira) conseguiu o perdão da família e terminou a trama cuidando do pai que sempre o rejeitou.

Divulgação
Antes de se redimir, Alberto aprontou as maiores vilanias contra Cassiano e Ester

Alberto em “Flor do Caribe” (Globo, 2013)

Com uma aparência simpática, Alberto (Igor Rickli) surgiu nos primeiros capítulos da trama como um bon-vivant, mas foi só o amigo de infância Cassiano (Henri Castelli) se apaixonar por Ester (Grazi Massafera) que o personagem começou a mostrar o seu verdadeiro caráter. Frio e inescrupuloso, o rapaz cometeu as maiores vilanias para separar o casal e reconquistar Ester, com quem teve uma filha. Os planos de vinganças de Alberto viraram uma obsessão e o mau-caráter acabou sendo internado em uma clínica psiquiátrica. A reviravolta do vilão aconteceu apenas no final, quando Alberto tentou o suicídio ao se jogar no mar, mas foi salvo justamente por Cassiano e Ester. Em um agradecimento ao casal, a cena de despedida da trama deixou claro uma redenção do personagem.

Divulgação
Com ensinamentos de amor e felicidade, Pérola mudou a vida do avô

Ernest em “Joia Rara” (2013)

Após tentar separar o filho Franz (Bruno Gagliasso) da pobre Amélia (Bianca Bin) e lutar pela guarda de Pérola (Mel Maia), Ernest (José de Abreu) viu seu passado vir à tona quando Silvia (Nathalia Dill) retornou à mansão dos Hauser para vingar a morte do pai, que foi acusado injustamente por matar Catarina (Mariana Mac Niven), a mulher do empresário. A vilã se uniu a Manfred (Carmo Dalla Vecchia), filho desprezado pelo magnata, em sua busca de vingança. Após ser desmascarado pelo mau-caráter, Ernest foi abandonado pelos filhos e acabou morando no cortiço. A regeneração do personagem veio dos ensinamentos de Pérola, que mostrou ao avô que a felicidade não está no dinheiro, e Ernest aos poucos começou a recuperar o respeito da família. Na reta final, o ex-ricaço foi baleado ao tentar salvar a vida de Manfred em uma perseguição policial e acabou morrendo no hospital. Antes disso, ele recebeu uma ajuda espiritual de Pérola e conseguiu descansar em paz

Divulgação / TV Globo
Carminha terminou no lixão, mas foi perdoada por Nina

Carmen Lúcia em “Avenida Brasil” (Globo, 2012)

Carminha (Adriana Esteves) não media esforços para conseguir o que queria. Após roubar todo o dinheiro de Genésio (Tony Ramos) e abandonar a enteada Rita (Mel Maia) em um lixão, a megera deu um novo golpe ao se casar com o jogador de futebol Tufão (Murilo Benício). O que ela não esperava é que Rita, agora como Nina (Débora Falabella), retornaria 20 anos depois em busca de vingança. Após uma série de artimanhas, a filha de Genésio desmascarou Carminha, que acabou sendo abandonada pela família de Tufão, e retornou ao lixão. A redenção da personagem aconteceu apenas no último capítulo da história. Em uma das últimas cenas da trama, Carminha e Nina trocaram pedidos de perdão e se abraçaram.

Divulgação / TV Globo
Verônica recebeu ajuda de quem mais tentou prejudicar

Verônica em “Cama de Gato” (Globo, 2009)

Verônica (Paolla Oliveira) passou a odiar o marido Gustavo (Marcos Palmeira) à medida em que o personagem enriqueceu e comprou os bens de seu pai, Severo (Paulo Goulart). Ao lado do amante Roberto (Dudu Azevedo), a vilã armou as maiores ciladas para destruir o marido e reaver o patrimônio de sua família. Em um momento distinto da trama, Verônica foi presa por sequestrar Glória (Raquel Fuina) a fim de arrancar dinheiro de Gustavo. Na cadeia, a bandida descobriu que estava grávida de Roberto e se mostrou arrependida de todo mal que causou. Apesar de ter atrapalhado o romance do ex-marido com Rose (Camila Pitanga), Verônica recebeu ajuda do casal para cuidar do bebê até ser solta.

Divulgação / TV Globo
Mimada, Beatriz conheceu outra realidade e se regenerou

Beatriz em “Sete Pecados” (Globo, 2007)

Outra vilã que também se redimiu após conhecer outra realidade foi Beatriz (Priscila Fantin). A jovem rica e mimada conseguiu separar Dante (Reynaldo Gianecchini) de Clarice (Giovanna Antonelli) por meio de uma armação e conquistou o coração do rapaz. O caráter da vilã mudou completamente quando ela deixou de receber a pensão do pai, o ingênuo Flávio (Paulo Betti), e passou a viver uma vida simples. A personagem chegou a ser presa, mas ao sair da cadeia se mostrou arrependida de tudo o que cometeu.

Divulgação / TV Globo
Ferraço fez jus ao título da novela e lutou para ter de volta o amor de sua família

Marconi Ferraço em “Duas Caras” (Globo, 2007)

O personagem de Dalton Vigh surgiu nos primeiros capítulos da trama como Adalberto Rangel, um homem inescrupuloso que cruza o caminho de Maria Paula (Marjorie Estiano), uma jovem milionária que acabou de perder os pais, com o objetivo de roubar toda a sua fortuna. Após se casar com a moça, Adalberto conseguiu dar o golpe e ‘sumir’ no mundo. Ricaço, ele mudou de identidade e passou a ser Marconi Ferraço, um notório empresário da construção civil. Tempo depois, o personagem descobriu ter engravidado Maria Paula no passado, e ao conhecer o filho Renato (Gabriel Sequeira), começou a ter sentimentos inesperados e se aproximar novamente da mocinha. Em uma fase distinta, o milionário começou a se regenerar e fez uma viagem com o filho para Pernambuco em busca de suas origens. Na reta final, ele também conseguiu o perdão de Maria Paula, e os dois não resistiram à paixão.

Divulgação / TV Globo
Antenor viu em Lúcia a oportunidade de realizar o seu sonho

Antenor Cavalcanti em “Paraíso Tropical” (Globo, 2006)

O sentimento do amor também foi responsável pela regeneração de Antenor Cavalcante (Tony Ramos). Ambicioso, mau-caráter e machista, o empresário era casado com Ana Luísa (Renée de Vielmond), mas não se importava em manter relações com outras mulheres. No desenrolar da trama, Antenor se separou da esposa e se apaixonou por Lúcia (Glória Pires), com quem planejava realizar o sonho de ter o seu primeiro herdeiro. A personagem, a princípio, ficou desconfiada das intenções do milionário, mas acabou cedendo às investidas românticas e aceitou se casar com ele. O novo sentimento marcou uma nova fase na vida do personagem, que passou a ganhar a simpatia do público.

Divulgação / SBT
Infelicidade de Graziela culminou em sua morte e mudou a vida de Fátima

Fátima em “Esmeralda” (SBT, 2004)

Perversa e manipuladora, Fátima (Tânia Bondezan) não media esforços para atingir a posição social que almejava. A ambição da personagem era afastar a filha Graziela (Karina Barum) do peão Adrian (Daniel Andrade), o seu verdadeiro amor, para se casar com o jovem rico José Armando (Cláudio Lins). Ao descobrir que Adrian estava se relacionando com Patrícia (Fabiana Alvarez), Graziela entrou em depressão profunda e acabou morrendo. Arrependida por todo o mal que fez na vida da filha e de Esmeralda (Bianca Castanho), Fátima finalmente se mostrou arrependida.

Reprodução / SBT
Traída pelo passado, Teresa tentou separar Paulo de Clara

Teresa em “Canavial de Paixões” (SBT, 2003)

Teresa (Débora Duarte) nunca aceitou que seu filho Paulo (Gustavo Haddad) se aproximasse de Clara (Bianca Castanho), por acreditar que a mãe da moça, Débora (Cláudia Ohana), teve um caso com o seu marido Amador Giácomo (Victor Fasano) no passado. As artimanhas da vilã não foram suficientes para separar o casal, e ela acabou se convencendo que errou em julgar a mãe de Clara. Arrependida de ter manipulado o filho e atrapalhado seu relacionamento, Teresa superou o orgulho e pediu desculpas para a nora. Com os ponteiros finalmente acertados, a vilã regenerada passou a viver sem rancor.

Divulgação / TV Globo
Diagnóstico fez Renato mudar da água para o vinho em “Roda de Fogo”

Renato Villar em “Roda de Fogo” (Globo, 1986)

Renato Villar (Tarcísio Meira) era um homem ambicioso e sem escrúpulos, que fazia qualquer coisa para manter o poder. Corrupto, o empresário chegou a participar do assassinato do amigo Celso Rezende (Paulo José) para manter a sua reputação, mas viu sua vida mudar completamente quando descobriu um tumor no cérebro. Com poucos meses de vida, Renato abandonou a esposa Carolina (Renata Sorrah) para viver um amor ao lado Lúcia Brandão (Bruna Lombardi) e reencontrar o filho Pedro (Felipe Camargo), fruto de uma relação do empresário com Maura Garcez (Eva Wilma), uma ex-guerrilheira da ditadura militar. Apesar de conquistar a simpatia do público, o diagnóstico se confirmou e Renato morreu no último capítulo nos braços de Lúcia.


20 anos, Susana Vieira também viveu uma vilã espirituosa, em “Por Amor”

“Branca Letícia de Barros Mota dos anos 80”. Esta parece ser a definição ideal para a personagem de Susana Vieira na próxima supersérie (ex-novela das onze) da Globo, “Os Dias Eram Assim”. Sua Cora Dumonte vai remeter à vilã loira eternizada pela atriz em “Por Amor” (1997), com um repertório de frases de efeito e tiradas irônicas.

Mãe do vilão Vitor (Daniel de Oliveira), Cora tenta escapar da falência batalhando para que o filho se case com Alice (Sophie Charlotte), herdeira do construtor Arnaldo Sampaio (Antonio Calloni). Com a morte do patriarca, Cora se aproxima da viúva, Kiki (Natália do Vale), fingindo ser sua amiga para conquistar sua confiança e manter a união entre as famílias.

Susana entrou em estúdio na última quinta-feira (16). Vale lembrar que a atriz foi “resgatada” pelo diretor de teledramaturgia diária, Silvio de Abreu, da bancada do “Vídeo Show”, onde estava antes de surgir o convite para a supersérie, em dezembro do ano passado.

Em tempo: o elenco de “Os Dias Eram Assim” passou a contar com Ricardo Blat. O ator, ausente do vídeo desde “I Love Paraisópolis”, fará Sandoval, o mordomo da família Sampaio. Ricardo é sempre lembrado por seus personagens em “Estúpido Cupido” (1976), “Marron Glacé” (1979) e “Mulheres de Areia” (1993).