“A Mulher Invisível” volta ao ar dia 1º prometendo muita diversão

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Pedro (Selton Mello) , Clarisse (Débora Falabella) Amanda (Luana Piovani) – TV Globo / Estevam Avellar

A segunda temporada de “A Mulher Invisível” volta à grade da Globo no dia 1º de novembro com oito episódios surpreendentes e ainda mais divertidos. É o que garante Claudio Torres, diretor-geral do seriado, que dá continuidade à história do casal Pedro (Selton Mello) e Clarisse (Débora Falabella) e da mulher invisível Amanda (Luana Piovani), fruto da imaginação dele. “Essa mágica sem truque que fazemos em A Mulher Invisível é muito simples e de fácil entendimento. Conseguimos brincar com as histórias por mais loucas que elas possam parecer, pois mantemos sempre um pé na realidade de qualquer casal que convive com seus problemas e fantasias”, disse. 

Com direção de núcleo de Guel Arraes, texto de Guel Arraes, Leandro Assis, Claudio Torres e Mauro Wilson, esta temporada ainda conta com a colaboração de Jorge Furtado nos roteiros. A redação final é assinada por Guel Arraes e Mauro Wilson. Entre as novidades, estão participações especiais de atores como Irene Ravache, Louise Cardoso e José Wilker. Novos temas serão abordados: a presença da sogra, amizade, relacionamento virtual, gravidez, a influência de um homem poderoso sobre Pedro e a idealização do homem perfeito agitarão o dia a dia dos protagonistas.

A essência dos personagens continua a mesma, mas Débora Falabella promete aparecer um pouco diferente. “Não existe mais aquela briga para aceitar a Amanda. A Clarisse já entende que a presença dela é importante para seu casamento com o Pedro. Os conflitos agora serão outros”, adianta a atriz, que também cortou os cabelos para esta nova etapa. Já a personagem de Luana Piovani segue aceitando o seu papel na relação dos dois. “A Amanda entende que ela apenas complementa na vida de Pedro o que a Clarisse não pode dar. Ela jamais será uma ameaça ao casamento deles. O objetivo é sempre fazer com que os três fiquem felizes no final”, explica Luana. Wilson (Álamo Facó) e Silvinha (Deborah Wood) também se mantêm nesta temporada, mais uma vez como amigos e confidentes de Pedro e Clarisse na agência de publicidade.  

Após a experiência na direção de um episódio na primeira temporada, Selton Mello volta a assinar alguns episódios, juntamente com Claudio Torres e Carolina Jabor. “Adoro dirigir na televisão e poder me comunicar com mais gente. É um universo muito maior, é muito bacana poder atingir tantas pessoas com o nosso trabalho”, revela o ator, que encara o desafio de também fazer dois personagens em um mesmo episódio, em que Clarisse idealiza o homem ideal. “É uma adrenalina maior atuar e dirigir, mas muito divertido de fazer”, conta. 

A segunda temporada de “A Mulher Invisível” vai ao ar às terças-feiras, logo após “Tapas & Beijos”. Livremente inspirado na trama do filme homônimo, o seriado é uma coprodução da Rede Globo com a Conspiração Filmes.

João Paulo Dell SantoJoão Paulo Dell Santo
João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.
Veja mais ›