“A novela caminhou como eu previa”, afirma João Emanuel Carneiro sobre “A Regra do Jogo”

João Emanuel Carneiro afirmou que “A Regra do Jogo” foi uma novela de muitos aprendizados

Em entrevista ao site “UOL”, João Emanuel Carneiro, autor de “A Regra do Jogo”, falou da trama das 21h que exibe seu último capítulo nesta sexta-feira (11).

O escritor definiu a sua obra como “uma novela de muitos aprendizados” e afirmou que sabia das expectativas que foram lançadas em torno da produção.

“Mas a cada trabalho desenho um novo desafio, ou seja, uma história que me agrade, que me prenda. Quando escrevi esta sinopse, escrevi uma história na qual eu acreditava. Acho complicado você agradar outra pessoa se você não está feliz. A novela caminhou como eu previa e como eu desejava. Claro, falo do núcleo principal. As tramas paralelas sofrem mudanças. Mas isso é parte da dinâmica”, esclareceu.

O profissional enfatizou que o fundamental foi a sua “persistência na história”. “Eu nunca abandonei a minha ideia original. Mas é claro que o elenco é peça-chave. Esse elenco é um dream team (time dos sonhos, em tradução)”, destacou.

Em relação ao mistério sobre quem é o assassino de Gibson (José de Abreu), João revelou que foram escritas sequências falsas para despistar o nome do responsável pelo crime.

“Eu e Amora (Mautner, diretora de núcleo da novela) pensamos em uma saída para tentar evitar que alguns desfechos fossem divulgados antes de serem exibidos. O que dá para contar é que há três suspeitos para a morte de Gibson”, adiantou.

A respeito do desfecho de Romero (Alexandre Nero), o autor falou que o personagem caminha para uma redenção “que ainda está em curso”. “A verdade é que o personagem Romero Rômulo transitou entre o certo e o errado durante todo o tempo. Não foi capaz de ser um bandido mau, tampouco um homem que fizesse genuinamente o bem. Pendeu para lá e para cá. E o final é o triunfo de uma dessas forças”, refletiu.

Indagado acerca das teorias de que enredos com violência afastam os telespectadores dos folhetins, Carneiro opinou que esses conceitos são frágeis demais. “‘Avenida Brasil’ também teve cenas impactantes. Uma criança foi abandonada em um lixão. Saber o que o público quer ver é um grande mistério. Ainda mais nestes nossos dias em que as coisas mudam numa velocidade alucinante. Se você acha que sabe o que o público vai querer ver na época em que a novela estrear, sinto dizer, você estará enganado”, ponderou.

O novelista disse que só consegue pensar em suas férias, mas que já tem um novo projeto em mente. “Já sei por onde vou seguir com a minha próxima sinopse. Normalmente, elas nascem das histórias ou dos personagens anteriores. Mas ainda é muito cedo para falar algo além disso”, concluiu.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.