Alcymar Monteiro se defende após chamar música de Marília Mendonça de "porcaria"; Elba Ramalho minimiza polêmica
Alcymar Monteiro voltou a falar sobre a polêmica envolvendo forrozeiros e sertanejos

O cantor de forró Alcymar Monteiro decidiu se defender depois que um áudio em que faz duras críticas a Marília Mendonça, inclusive chamando sua música de “breganejo” e “porcaria”, vazar na internet. Em publicação no Facebook, ele comentou a repercussão.

“Em momento nenhum tive uma postura machista. Eu abomino o machismo. Sou, sempre fui e sempre serei um homem feminista. (…) Pessoas vis estão tirando uma frase, um dito popular, fora do contexto e chegando ao absurdo de dizer que eu xinguei alguém de ‘galinha’. Quem me conhece sabe que isso é um absurdo sem precedentes”, afirmou.

Apesar disso, o artista voltou a dizer que as festas de São João nordestinas “têm dono”: “Que é Luiz Gonzaga do Nascimento. Acima disso, abaixo disso, além disso e fora disso não é São João. Podem chamar de qualquer coisa, podem apelidar de Festival Junino, podem chamar do que quiserem, mas por favor não usem o nome de São João em vão. As festas de São João não foram concebidas para competir quem faz o maior ajuntamento de gente”, opinou Alcymar.

A polêmica começou quando Elba Ramalho falou sobre a campanha “Devolva Meu São João”. Em seguida, Marília Mendonça rebateu a ação: “Vai ter sertanejo no São João sim, viu? Porque quem quer é o público”.

O cantor, conhecido como o “rei do forró”, gravou um áudio para um grupo do Whatsapp e detonou a sertaneja. “Eu vou abaixar o nível, viu? Não vem aqui em nosso terreiro querer cantar de galo. Aqui quem canta de galo é galo. Galinha aqui não canta não. (…) Deixa a gente em paz, não vem dizer que essa porcaria que você canta é sertanejo, porque é ‘breganejo’. (…) Você canta para cachaceiro, eu canto para família, para as crianças, para os velhos”, disparou.

Elba Ramalho minimiza polêmica

A cantora voltou a falar sobre o assunto em um show na Avenida Paulista, em São Paulo. “No Nordeste, há um mês e tanto, quando lançaram as grades artísticas das grandes festas, os artistas nordestinos e o povo resolveram fazer uma campanha chamada assim: Devolva Meu São João. Porque nas grades das grandes cidades, imperava muito mais as duplas sertanejas do que os forrozeiros. Isso não é culpa das duplas sertanejas porque eles estão lá o ano todo com casas lotadas. A questão incomodou as pessoas que querem que junho seja do São João. Então a campanha foi rolando e eu estava calada, não dizia nada”, explicou a cantora paraibana.

Em seguida, acrescentou: “E quando me perguntaram em Caruaru o que eu achava da campanha, eu falei: ‘Acho que tem que equilibrar’. É um direito dos artistas sertanejos estarem no São João, mas a grade não pode ser 18 sertanejos e dois forrozeiros. Porque não é a festa do Peão. É a festa do São João. Vejam só, isso é o meu ponto de vista, isso não quer dizer que eu não ache os sertanejos maravilhosos. Eu acho, sou fã, já cantei com alguns. Cabe todo mundo, como eu falei, o céu está cheio de estrelas e nenhuma atropela a outra, mas deixem junho para o São João”.

Veja o vídeo:


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Não serão aceitos comentários preconceituosos, que façam propaganda e/ou spam de qualquer tipo. Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo ;)