Emissora investe em estrutura técnica
Emissora investe em estrutura técnica

Depois de trocar a Igreja Mundial do Poder de Deus, de Valdemiro Santiago, pela Igreja Universal do Reino de Deus, de Edir Macedo, a CNT começou a expandir o seu sinal, de acordo com as informações do site “NTV”.

O objetivo da emissora é voltar para todas as antenas parabólicas do país. O sinal, que já tinha versão digital, ganha a partir desta sexta-feira (1°) a versão analógica. Após comprar espaço em um satélite, cerca de 20 milhões de residências poderão assistir aos programas do canal.

Para observadores do mercado, a expansão do sinal da CNT é consequência direta do contrato com a Universal, mas o canal nega essa possibilidade e não revela valores do contrato com a igreja.

A emissora afirma que tem uma rede de 72 emissoras no Brasil, mas quase todas têm sinal fraco. Dessa maneira, investir nas parabólicas é uma maneira de ter melhores resultados de audiência. A CNT deve estrear em dezembro o seu sinal digital na Grande São Paulo.

Crise financeira

Pertencente à família Martinez, do Paraná, o canal enfrentou vários problemas econômicos nos últimos anos. Em 2006, o controle da programação passou para as mãos da CBM (Companhia Brasileira de Multimídia), que mudou o nome do canal para TV JB.

O acordo tinha previsão de cinco anos, mas não durou um, já que houve falta de pagamento e quebra de contrato. Assim, a antiga dona assumiu o comando da concessão.

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!