Após agressão, Globo demite seguranças que deveriam estar protegendo Monalisa Perrone

Monalisa no momento em que foi agredida

A Globo não deixará barato a agressão sofrida pela repórter Monalisa Perrone na edição da última segunda-feira (31) do “Jornal Hoje”. Na ocasião, dois cafajestes da Merd TV, espécie de nada com coisa alguma, agrediram a jornalista a joelhadas.

Além do BO registrado por Perrone, a emissora entrou na Justiça contra os dois irresponsáveis. Antes, por não haver crime, a Globo não poderia interpelar judicialmente esses abestelhados. Com a agressão, eles serão autuados.

O ocorrido colocou em xeque o departamento de segurança do canal. De acordo com o jornalista Daniel Castro, do R7, profissionais da segurança da emissora foram demitidos e outros afastados. Normas e procedimentos do departamento estão sendo revistos.

Os dois seguranças da Globo que trabalhavam no Hospital Sírio-Libanês no momento da agressão, não estavam desempenhando suas obrigações e, sim, cuidando de equipamentos de transmissão, o que acabou irritando a emissora, fazendo-a optar pela demissão.

Ainda segundo Daniel Castro, a Globo determinou que repórteres em links ao vivo de locais públicos deverão estar acompanhados de seguranças, e estes devem zelar pela integridade física de seus profissionais. 

CONTINUE LENDO →

João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.