00:15 :: 24/08/2017
Publicidade

Audiência de “Os Dias Eram Assim” cresce em todo o país; protagonistas da trama se reencontram

Da Redação 15:25 :: 17/06/2017

Alice (Sophie Charlotte) participa do movimento Diretas Já, em “Os Dias Eram Assim”

A Globo tem sido extremamente feliz na “operação-salvamento” posta em prática diante dos preocupantes índices atingidos por “Os Dias Eram Assim” em suas primeiras semanas. A supersérie reagiu positivamente às mudanças de horário e o público embarcou na trama, mesmo em um período sempre complicado para qualquer folhetim, o de mudança de fases.

Os números de “Os Dias Eram Assim” cresceram no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Painel Nacional de Televisão (PNT), que afere os dados em 15 regiões metropolitanas do país. O melhor desempenho vai para São Paulo, com acréscimo de 6 pontos nos índices, de 16 na primeira semana para 22. No Rio de Janeiro, foram 5 pontos a mais, de 17 nos quatro primeiros capítulos para 22.

O mesmo ganho da capital fluminense se deu no PNT, de 16 para 21. Pesou para esta guinada o fato da Globo ter invertido os horários da supersérie com “Vade Retro”, às quintas-feiras. O texto de Alexandre Machado e Fernanda Young, estrelado por Monica Iozzi e Tony Ramos, vinha perdendo pontos a cada semana, prejudicando a atração exibida na sequência.

Coincidiu com a mudança de horário o término da primeira fase de “Os Dias Eram Assim”, ambientada em 1970, e o início da segunda, em 1979. Tais transições aceleraram os conflitos da trama de Alessandra Poggi e Ângela Chaves – esta semana, vão ao ar as cenas do reencontro de Renato (Renato Góes) e Alice (Sophie Charlotte), já em 1984, durante o manifesto pelas Diretas Já.




Publicidade
WordPress Lightbox