Bial surpreende Renato Aragão ao dizer que não gostou de releitura de “Os Trapalhões”

Bial surpreende Renato Aragão ao dizer que não gostou da ideia do novo "Os Trapalhões"
Em entrevista a Pedro Bial, Renato Aragão falou sobre carreira e a releitura de “Os Trapalhões” 

O “Conversa com Bial”, da Globo, exibido na madrugada desta sexta-feira (8), recebeu Renato Aragão, que se emocionou ao lembrar de momentos de sua carreira. Na atração, Pedro Bial surpreendeu o convidado ao falar sobre o novo “Os Trapalhões”, que estreia no plim plim no próximo dia 17.

“Eu confesso que gelei, não gostei da ideia quando me falaram que ia fazer uma homenagem. Depois eu me acalmei quando falaram que não eram um remake, uma imitação, mas que iam fazer de novo os Trapalhões, ou os filhos dos Trapalhões. Os Trapalhões eram a expressão de uma época, que se foi, que acabou. Por exemplo, o humor que os Trapalhões praticavam, hoje não seria possível. Vocês seriam chamado de homofóbicos, preconceituosos“, afirmou o jornalista.

“A gente não fazia isso para ofender, a gente era palhaço. Eram coisas para agradar. Ninguém nunca tentou ofender quem quer que seja. Os Trapalhões são insubstituíveis, não existem. Ninguém pode ser Zacarias. Essa turma nova são imitadores dos Trapalhões, Mussum, Zacarias, Didi e Dedé”, disse o comediante.

Renato aproveitou para falar de suas inspirações, Oscarito, Chaplin e Carmen Miranda, além do amigo Ronald Golias: “A gente tinha uma amizade muito forte. Ele nunca influiu na minha vida, mas eu o admirava como comediante, ele me ajudou muito. Ele era imitável, parece que ele recebia o Bronco”.

Fábio AlmeidaFábio Almeida
Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com
Veja mais ›