Disney
Disney (Foto: Divulgação)

Após fusão com Fox, em março, a Disney demitiu mais funcionários, segundo informações do The Hollywood Reporter. As demissões teriam começado nesta quarta-feira (15) e por enquanto, a Disney não se pronunciou sobre a atitude radical. O portal informou ainda que a empresa já tinha alertado os funcionários, em março, sobre as demissões. O que se sabe, é que esse número de pessoas que perderam o emprego varia entre 4 e 10 mil.

Os motivos desses cortes seriam pela aquisição bilionária, que custou US$ 71 bilhões da Disney. Em tempo, a empresa, que está prestes a lançar um serviço de Streaming, comprou a plataforma da Comcast, Hulu, segundo a Variety. Antes, a Disney controlava 10% da plataforma, agora, com um acordo de US$5,8 bilhões, ela conseguiu direito total do serviço.

Disney+

Segundo a Variety, o serviço original da Disney+ vai ter 16% do catálogo americano da Netflix, em seu primeiro ano. A plataforma será lançada nos EUA primeiro, em novembro, com uma assinatura mensal de US$ 6,99. O serviço chegará no Brasil apenas em 2020. Espera-se que no primeiro ano a plataforma disponibilize mais de 7.500 episódios e 500 filmes, além de 250 horas de conteúdo do National Geographic.

Todas as animações clássicas da Disney estarão na plataforma, menos o filme ‘Canção do Sul’, lançado em 1946, que retrata a população afro-americana dos Estados Unidos, após o fim da Guerra da Secessão, de forma preconceituosa. “Esse filme não seria muito bem aceito pelas pessoas hoje em dia. Não é o interesse dos acionistas trazê-lo de volta”, explicou Bob Iger, CEO da Disney.

Recomendados para Você:

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here