Com a Band em crise, Johnny Saad desabafa em vídeo para os funcionários

Paulo Carvalho - 19/09/2020
COMPARTILHE
Presidente da Band, Johnny Saad comenta a situação da emissora (Imagem: Reprodução / Band)

Presidente do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad mandou um vídeo para os seus 3.100 funcionários espalhados por 19 emissoras próprias da Band na última sexta-feira (18), dia em que a TV brasileira completou 70 anos. O empresário usou o espaço para recados, explicações e admitiu a crise financeira, mas defendeu que o grupo vai sair da atual situação mais forte.

“A Band vai sair mais forte do que entrou nessa crise, podem ter certeza disso. Dá medo, dá frio na barriga, passo também noites sem dormir quando dou de cara com os números”, confessou o empresário. “E dou de cara com eles todos os dias”, garantiu.

Johnny disse que cortou os executivos da emissora pelo baixo faturamento das últimas temporadas. “O quarto andar [local onde fica a alta cúpula] está praticamente vazio. Ficamos eu e o vice-presidente executivo André Aguera”, afirmou.

Sem os funcionários, foi dele a iniciativa de procurar parceiros para novos investimentos. “Fomos chamar o cliente que estava trancado em casa. O que estava trancado não sei aonde nós fomos bater na porta dele para propor negócios, propor campeonatos e propor ideias novas”, revelou. “Enfim, nós não paramos”, ressaltou.

As mudanças impostas deram início ao crescimento da Band. “Nós começamos a crescer, nós começamos a melhorar. As rádios do grupo foram reformuladas. Profissionais que trabalhavam em outros setores pediram pra trabalhar na rádio sem nem ter salário definido, esperando fechar cotas de patrocínio. É esse espírito que mantém a Bandeirantes nesses 83 anos”, defendeu.

Johnny Saad defendeu que o Grupo Band “é completo”, e acrescentou: “Nós já nascemos em equipe e, com essa quebra das verticais [enxugamento de executivos e unificação das empresas], nós realmente viramos um time só, essa é a nossa força. Essa é a energia”.

O dono da quarta maior emissora do país falou sobre a volta do esporte na programação. “A gente queria voltar para o esporte, mas não no formato antigo. Nós fazemos esporte, nós topamos, mas nós montamos uma aliança e uma sociedade. Daí das vendas que nós tivermos, nós desenhamos uma maneira de remunerar cada uma das partes”, explicou.

No final, Saad pediu otimismo, fé e crença no futuro para os seus funcionários. “A Vibra está fazendo uma revolução, a travessia do nosso grupo para o digital. É na combinação dessas forças todas que está o cerne da nossa força, a convivência do mundo clássico com o mundo novo. É isso o que coloca a Bandeirantes no futuro”, refletiu.

“Tivemos que passar por reduções de custo, colegas que eu gosto tendo que sair, tudo isso dói. Mas não tem o que fazer, o barco tem que estar flutuando e todos nós temos que estar dentro dele. Por isso que a Band nunca atrasou o salário de vocês”, finalizou.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

Deixe sua opinião!