41_2542-fausto silva no perdidos
Faustão fez sucesso no “Perdidos na Noite”

Cabos jogados pelo cenário, câmeras aparecendo para o telespectador e um programa totalmente refém dos improvisos do apresentador. Foi assim que o “Perdidos na Noite”, sob o comando de Fausto Silva, conquistou um público fiel e colocou o comunicador, que hoje é o mais bem pago do país, em evidência.

Após estrear na TV Gazeta, o “Perdidos na Noite” rapidamente migrou para a Record em 1984. Inicialmente, o programa era transmitido nas madrugadas de sábado, mas apenas para o telespectador de São Paulo e, em seguida, passou a ser exibido também para o Rio de Janeiro. Dois anos depois, Faustão assinou com a TV Bandeirantes e levou o “Perdidos na Noite” para todo o Brasil nas noites de sábado.

Faustão-Perdidos-Na-Noite
A produção do “Perdidos” era precária

A atração era marcada pelo modo rude com o qual era produzida, já que carecia de orçamento. Foi exatamente a “precariedade” na produção do produto a responsável pelo sucesso, já que Faustão era o primeiro a criticar a situação e fazer piadas com os erros da equipe de produção. A frase “espelho, espelho meu, existe algum programa pior do que o meu?” vira e mexe era dita pelo apresentador.

Fausto Silva recebia convidados importantes no palco do programa e se destacava por dar ritmo à atração, mesmo sem seguir qualquer roteiro. Xingamentos do apresentador eram constantes. Justamente por fugir dos padrões dos demais formatos, o público enxergava o “Perdidos na Noite” como uma “fuga” da programação comum.

87532
Irreverência e espontaneidade de Faustão chamaram a atenção da Globo

Pela forma irreverente com a qual se comunicava com o público, Faustão chamou atenção da Globo, que desejava rejuvenescer seu público aos domingos, já que constantemente se via ameaçada pelo SBT à tarde. Ele assinou com a emissora carioca em 1989 por 2 anos. O “Domingão” estreou na liderança, vencendo o SBT com folga, há 25 anos.

“Um negócio que pouca gente sabe sobre o Johnny Saad, dono da Bandeirantes, foi que em janeiro de 1988 eu falei com ele: Olha, vou fazer mais um ano de ‘Perdidos’ e parar. Não gosto de ficar fazendo muito tempo a mesma coisa”, disse Fausto Silva na época, em entrevista à “Folha de S. Paulo“.

Confira algumas entrevistas históricas de Faustão no “Perdidos na Noite”:

Legião Urbana

Capital Inicial

Titãs

Barão Vermelho

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!