Conheça o programa que catapultou a carreira de Faustão e o levou à Globo

41_2542-fausto silva no perdidos
Faustão fez sucesso no “Perdidos na Noite”

Cabos jogados pelo cenário, câmeras aparecendo para o telespectador e um programa totalmente refém dos improvisos do apresentador. Foi assim que o “Perdidos na Noite”, sob o comando de Fausto Silva, conquistou um público fiel e colocou o comunicador, que hoje é o mais bem pago do país, em evidência.

publicidade

Após estrear na TV Gazeta, o “Perdidos na Noite” rapidamente migrou para a Record em 1984. Inicialmente, o programa era transmitido nas madrugadas de sábado, mas apenas para o telespectador de São Paulo e, em seguida, passou a ser exibido também para o Rio de Janeiro. Dois anos depois, Faustão assinou com a TV Bandeirantes e levou o “Perdidos na Noite” para todo o Brasil nas noites de sábado.

Faustão-Perdidos-Na-Noite
A produção do “Perdidos” era precária
publicidade

A atração era marcada pelo modo rude com o qual era produzida, já que carecia de orçamento. Foi exatamente a “precariedade” na produção do produto a responsável pelo sucesso, já que Faustão era o primeiro a criticar a situação e fazer piadas com os erros da equipe de produção. A frase “espelho, espelho meu, existe algum programa pior do que o meu?” vira e mexe era dita pelo apresentador.

Fausto Silva recebia convidados importantes no palco do programa e se destacava por dar ritmo à atração, mesmo sem seguir qualquer roteiro. Xingamentos do apresentador eram constantes. Justamente por fugir dos padrões dos demais formatos, o público enxergava o “Perdidos na Noite” como uma “fuga” da programação comum.

87532
Irreverência e espontaneidade de Faustão chamaram a atenção da Globo

Pela forma irreverente com a qual se comunicava com o público, Faustão chamou atenção da Globo, que desejava rejuvenescer seu público aos domingos, já que constantemente se via ameaçada pelo SBT à tarde. Ele assinou com a emissora carioca em 1989 por 2 anos. O “Domingão” estreou na liderança, vencendo o SBT com folga, há 25 anos.

publicidade

“Um negócio que pouca gente sabe sobre o Johnny Saad, dono da Bandeirantes, foi que em janeiro de 1988 eu falei com ele: Olha, vou fazer mais um ano de ‘Perdidos’ e parar. Não gosto de ficar fazendo muito tempo a mesma coisa”, disse Fausto Silva na época, em entrevista à “Folha de S. Paulo“.

Confira algumas entrevistas históricas de Faustão no “Perdidos na Noite”:

Legião Urbana

publicidade

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Capital Inicial

publicidade

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Titãs

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

publicidade

Barão Vermelho

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Da RedaçãoDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.