Datena deve tomar decisão sobre carreira política até sábado (30) (Imagem: Divulgação / Band)

José Luiz Datena, 61, tem no colo uma das mais difíceis decisões de sua vida. Não, o apresentador não recebeu um novo convite para deixar a Band. Aliás, ele pode deixar o canal, mas por outro motivo.

O âncora do “Agora é com Datena” tem até sábado (30) para decidir se será ou não candidato nas eleições 2018. A decisão, de caráter estritamente pessoal, porém, deve vir a público antes, até quinta-feira (28).

Caso tope o convite do Democratas, Datena não poderá mais apresentar o dominical que leva o seu nome já a partir do próximo fim de semana. A legislação eleitoral proíbe a participação de candidatos como âncoras de programas de rádio e TV a contar do dia 1º de julho, ou seja, domingo.

Apesar de ser colocado como forte candidato ao Senado por São Paulo, o jornalista é parte de um plano ainda mais audacioso do DEM: a disputa presidencial ou, como plano B, o governo paulista. A empreitada, inclusive, conta com o apoio de ninguém menos que Johnny Saad, a quem o apresentador chama de “grande mentor”.

Aliás, em uma reunião há cerca de três meses, na ocasião das primeiras pesquisas com Datena liderando o cenário para o Senado, o dono da Band sugeriu ao funcionário que este deveria concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, dada a sua capilaridade eleitoral, sempre acima dos 30%.

De 0 a 10, a possibilidade de Datena afastar-se da TV para ter o nome nas urnas em outubro está em 8,5. O comunicador, que já foi filiado ao PT, PP e PRP, tem ouvido amigos e familiares para tomar a melhor das decisões.

Mas não faltam incentivos, pelo contrário. Uma pesquisa do Instituto GPP repassada ao comando do DEM nesta terça-feira (26) mostra que o pré-candidato do partido ao Palácio do Planalto, deputado Rodrigo Maia (RJ), salta de 1% para 8% quando carrega consigo Datena como candidato a vice-presidente da República. O número é suficiente para colocar a dupla demista à frente de Geraldo Alckmin (PSDB) e batendo cabeça com Ciro Gomes (PDT), atrás apenas de Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL).

Em razão desse levantamento, que tem servido como combustível para partidos de centro como PRB, Solidariedade e PP, o nome de Datena deve ser trunfo do Democratas para os dois cargos mais cobiçados do país. Por isso, data hoje, o jornalista sairia da TV sem anunciar suas pretensões políticas, isto é, sem reconhecer a pré-candidatura ao Senado, para fazê-lo em momento oportuno, nas convenções, como grande nome da renovação política nacional.

Saiba Mais:

Datena faz revelação ao vivo sobre possível candidatura ao Senado

Datena sobre ser candidato a senador: “Quero ajudar o povo”

Acompanhe muito mais na sua Rede Social preferida:

Instagram: @RD1Oficial

Twitter:   @RD1Oficial

Facebook: @RD1Oficial  


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!