Daniel Rocha forma casal gay no cinema e teme a reação do público LGBTQIA+

Daniel Rocha fala sobre personagem gay (Imagem: Reprodução / Instagram)

Daniel Rocha está nos cinemas de todo o Brasil com o filme Quem Quer Ficar com Mário?, cuja temática é LGBTQIA+ e conta a história de um casal gay em formato de comédia.

Em entrevista ao Notícias da TV, Daniel falou sobre o assunto e disse que teme possíveis críticas pelo fato de ser heterossexual na vida real, bem como Felipe Abib, seu par romântico.

“Neste filme, neste momento, talvez tenham mais dúvidas ou críticas sobre nós, igual já questionam outras pessoas [cis] interpretando homens transexuais”, disparou. Ele disse que entende as críticas, mas ponderou:

“Como disse Fernanda Montenegro, ‘ator não tem sexo’. É estranha [a escalação], eu tenho dúvidas. Quando pensamos também em um público careta, super-rígido com sua posição sexual e não aceitando outras orientações, assistindo a um ator heterossexual interpretando um homem gay, isso pode ajudar na busca por aceitação. Acho que essa situação também pode ser colocada [na discussão]”.

“Quando a gente aceita fazer um filme, são novos desafios e personagens diferentes. Eu quero dar voz a ele assim como Sean Penn, em Milk [2008], e Heath Ledger em O Segredo de Brokeback Mountain [2005]. Eu quero entrar para a história com essa performance”, prosseguiu.

E completou dizendo: “Meu sonho é ver uma mulher trans interpretando uma mulher cis. Tudo vai poder e será visto como normal. Mas é uma luta diária, e nós vamos conseguir nos próximos anos”.

O diretor Hsu Chien, que é homossexual assumido, explicou a escolha:

“Por que dois atores héteros? Eu sou gay, sou um diretor que faz parte da comunidade e já trabalhei em vários projetos com atores e temas LGBTQ+. Para mim, ator não tem sexo nem gênero. Às vezes, a escolha fica com o nosso ator. O personagem vai em busca de seu intérprete. Todos vieram de um amor que eu tenho pelo trabalho deles. Era mais interessante trabalhar com Daniel, Felipe, Rômulo [Arantes Neto] e estarem na pele de personagens que sofrem homofobia para aprender com isso. Por que o Brasil é o que mais mata homossexuais? As pessoas precisam entender isso”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›