Record tem acréscimo de audiência em Brasília após desligamento do sinal analógico

O desligamento do sinal analógico em Brasília se configurou numa ótima surpresa para a Record, que viu seus índices subirem, tanto na média-dia, quanto nas 24 horas. A emissora registrou um acréscimo de 25% em sua audiência, desde que a capital do país perdeu o antigo formato de transmissão de TV, em novembro de 2016.

De 29/07 a 17/11/2016, a Record atingiu, entre 7h e meia-noite, 6 pontos de média com share (participação no número de televisores ligados) de 12,9%. Após a conversão do sinal analógico para o HD, este número saltou para 7,4 pontos com share de 16,2%. Na média 24 horas (que abrange as madrugadas destinadas à Igreja Universal), os índices pularam de 4,6 pontos com share de 12,2% para 5,7 com participação de 15,5.

Considerando apenas o share, a Globo perdeu audiência nas duas aferições: foi de 18,4 na média-dia para 16,8; e de 14,6 nas 24 horas para 13,4. O SBT perdeu um décimo na faixa entre 7h e meia-noite, de 6,9 para 6,8; nas 24 horas, se manteve em 5,6.

Os canais pagos também sofreram com o desligamento de sinal analógico: com uma imagem mais nítida e de graça, muitos usuários abriram mão do serviço, que viu sua participação cair de 23 para 20,9 entre 7h e meia-noite; nas 24 horas, foi de 23,3 para 21,5.

Cabe lembrar que tanto a Record, como o SBT e a RedeTV!, planejam lucrar com o desligamento do sinal analógico. Através da joint venture Simba, as três emissoras pretendem negociar um valor com as operadoras de TV paga pelo carregamento de seus sinais digitais. Record, SBT e RedeTV! esperam contar com o auxílio do público, que deve pressionar as operadoras a manterem os canais abertos em seus catálogos, após o fim do sinal analógico.


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!