13:55 :: 28/07/2017
Publicidade

Em noite tensa, “Jornal Nacional” é alvo de protesto em link; situação se repete na Globo News

Da Redação 22:30 :: 17/05/2017

Manifestante invade link do “Jornal Nacional” durante entrada de Zileide Silva.
Manifestante invade link do “Jornal Nacional” durante entrada de Zileide Silva

Exatamente às 19h30, horário de Brasília, uma notícia bombástica abalou o Brasil”. Assim William Bonner deu início à edição de hoje (17) do “Jornal Nacional”, quatro minutos antes do horário previsto. Em pauta, a delação de Joesley Batista, dono da JBS, à Procuradoria-Geral da República, na qual o presidente Michel Temer dá seu aval para o suborno do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Para repercutir o assunto, o “JN” lançou mão de três dos seus principais repórteres em Brasília: Delis Ortiz se posicionou à frente do Palácio do Planalto, Marcos Losekan foi para o Supremo Tribunal Federal e Zileide Silva se manteve na Câmara dos Deputados. E foi durante a entrada desta última, na qual se comentou a pressa dos políticos em encerrar as sessões de hoje, que o “Jornal Nacional” foi invadido.

Uma manifestante se colocou atrás de Zileide com uma folha de papel na qual se lia “Eu votei na Dilma”. O cinegrafista tentou se esquivar da moça, que andou de um lado para o outro exibindo o cartaz – certamente, em defesa da ex-presidente Dilma Rousseff, de quem Michel Temer foi vice no primeiro e no segundo mandato, encerrado em agosto do ano passado com um processo de impeachment.

Pouco depois, no “Em Pauta” da Globo News, o repórter Nilson Klava, posicionado no mesmo local em que Zileide Silva estava, também foi vítima de um protesto similar; desta vez, contudo, não foi possível ler o que estava escrito na folha de papel exposta por um manifestante. Ainda no “Jornal Nacional” de hoje, William Bonner cometeu um ato falho, ao tratar o ainda presidente Michel Temer por “ex”.


Publicidade
WordPress Lightbox