“Eu não acho a beleza determinante nessa carreira”, avalia Luiza Valdetaro

Atriz muda radicalmente visual para papel em filme
Atriz muda radicalmente o visual para papel em filme

Há quase dez anos, Luiza Valdetaro fazia sua primeira protagonista através da “Malhação” (2006), na pela da Manu, papel que a destacou e a catapultou para outras produções globais. Além do ganho de experiência, ela tem chamado cada vez mais atenção por sua beleza.

Em entrevista ao RD1, a atriz, que também já se apresentou como modelo, diz que a beleza não deve estar em primeiro plano: “Tem outras coisas que pesam infinitamente mais, como o talento e a entrega. Quero muito ter a oportunidade de mostrar mais variações do que eu tenho a oferecer.”

Com o fim do folhetim “Joia Rara”, Valdetaro deu atenção às telonas. Em cartaz com o filme “O Candidato Honesto” – trabalho que a fez mudar o visual, passando de loira para morena –, ela também participou de uma produção americana, ao lado de Leighton Meester (de “Gossip Girl”).

“Eu adorei fazer o filme e me encantei sim pelo cinema. Estou com muita vontade de fazer mais”, conta. Na conversa, a jovem também revela o desejo de interpretar uma vilã em novelas e comenta sobre uma possível carreira como cantora.

Confira a entrevista na íntegra:

RD1 – Luiza, você é formada em Artes Cênicas. Acredita ser um diferencial para um ator? Quando descobriu que as artes te encantavam e decidiu seguir a carreira como atriz?

Luiza Valdetaro – Acho que é sempre bacana a gente incentivar o estudo e coisas que aprimorem nossa profissão, seja ela qual for. Não falo só de faculdade, mas cursos e workshops também são sempre bem vindos! Eu escolhi as artes cênicas, mas de certa forma vejo que ela também me escolheu. Digo isso porque comecei fazendo publicidade, como modelo comercial. Não tinha altura pra desfilar (1,68m), por isso, fazia muitas campanhas publicitárias para a TV. Isso foi despertando meu lado artístico. Quando chegou a época do vestibular, prestei Artes Cênicas, na Uni Rio, e Fonoaudiologia na UFRJ. Comecei a cursar as duas áreas, até que fui convidada pra fazer um teste pra participar de uma novela das 20h da Globo, “Celebridade” (2003). Como passei, parei a UFRJ no final do ciclo básico de Medicina. Depois participei de “América” (2005), até ser a protagonista de “Malhação” em 2006.

Luzia Valderato participou de filme americano ao lado de atriz de "Gossip Girl"
Luzia Valdetaro participou de filme americano ao lado de atriz de “Gossip Girl”

RD1 – A como surgiu o convite para “Malhação”? E que importância o folhetim teve para você?

Luiza Valdetaro – Eu já tinha feito alguns trabalhos na casa (Globlo), mas participações bem menores, e fui chamada pra fazer o teste. Após algumas etapas, soube que eu seria a Manu, protagonista da trama. Para mim, foi um aprendizado enorme, lembro com muito carinho desse trabalho. Sou muito grata também porque, além de tudo, sei que ali foi quando de fato fui apresentada ao grande público.

RD1 – Antes das novelas, você trabalhou como modelo, mas decidiu dar mais atenção à atuação, por quê? Acredita a beleza pode atrapalhar a carreira de atriz ou ajuda a mantê-la?

Luiza Valdetaro – Eu não acho a beleza determinante nessa carreira, tem outras coisas que pesam infinitamente mais, como o talento e a entrega. Você ser mais ou menos bonito pode te encaixar num papel da mesma forma que pode te limitar, não servir pra alguns perfis que você gostaria de fazer, mas nem sempre as pessoas te visualizam de tal forma. Para o longa “O Candidato Honesto”, acabei pintando o cabelo e colocando lente, mas se fosse o caso de me pedirem pra engordar, raspar, pintar de azul eu faria para uma personagem que valesse a pena. Acho uma das maravilhas da profissão poder se transformar e dar vida à tanta gente diferente. Quero muito ter a oportunidade de mostrar mais e mais variações do que eu tenho a oferecer.

RD1 – Quais papéis destaca em sua carreira?

Luiza Valdetaro – Essa é difícil, mas tenho alguns que foram divisores de água na minha carreira, como a Antônia de “Cordel Encantado”, a Gerusa de “Gabriela” e a Hilda Hausser de “Joia Rara”.

RD1 – Em “Joia Rara”, sua personagem também cantava. Você acredita que pode investir em uma possível carreira como cantora?

Luiza Valdetaro – Não, não. (risos) Isso está fora dos planos, se tiver mais papéis em que precise cantar tudo bem, mas esse é o máximo que eu faria.

De loira para morena: veja o antes e o depois de Luiza Valdetaro
De loira para morena: veja o antes e o depois de Luiza Valdetaro

RD1 – De férias da televisão, você mudou radicalmente o visual para atuar nas telonas, com o filme “O Candidato Honesto”. Teve dificuldade para aceitar mudar a cor do seu cabelo? E atuar em filmes, é algo que tem te encantado?

Luiza Valdetaro – Eu aceitei na hora! Na verdade, fui eu quem me coloquei a disposição pra pintar e colocar lente escura caso eles achassem necessário (já que o diretor disse que não via minha personagem “loira de olhos claros”). Eu adorei fazer o filme, me encantei sim pelo cinema, e estou com muita vontade de fazer mais e mais.

RD1 – Antes do filme brasileiro, você esteve em cenas de um longa americano. Como surgiu o convite para “Like Sunday Like Rain”?

Luiza Valdetaro – O convite veio do produtor Uri Singer, que já conhecia o meu trabalho. O papel que eu faria, na verdade, seria muito maior do que o que eu fiz. Era para eu fazer a melhor amiga da Leighton Meester (de “Gossip Girl”). O impasse foi que não consegui conciliar as datas de filmagens com as gravações de “Joia Rara”, acabei conseguindo apenas um final de semana livre para ir à NY e rodar o longa. A equipe me perguntou então se eu toparia fazer uma participação que desse pra fazer nesse curto tempo e eu topei, porque queria conhecer melhor como funciona o cinema lá fora. Era um time bacana e eu vi como uma oportunidade, mas é apenas uma pequena participação.

RD1 – Seus papéis na televisão sempre foram de mocinhas. Tem o desejo de interpretar uma vilã? Você pretende manter o novo visual para os próximos projetos ou voltará a ser loira?

Luiza Valdetaro – Tenho, com certeza. Adoraria fazer uma vilã! Sobre manter o visual para os próximos trabalhos, isso é uma coisa que quem decide são sempre os autores junto com o pessoal da caracterização e eu sou muito desapegada de cabelo. Não dou pitaco. (risos) Adoraria fazer uma personagem morena, mas se quiserem loira a gente pinta de novo sem o menor problema.

RD1 – Luiza, você já está se preparando para um novo papel na televisão? Quais os seus próximos projetos e desejos?

Luiza Valdetaro – Por enquanto, ainda não posso adiantar novidades para a TV, mas espero em breve poder dividir com vocês. Estou no longa “O Candidato Honesto”, em cartaz nos cinemas de todo o Brasil, e para o ano que vem tem o “Like Sunday Like Rain”

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com

WordPress Lightbox