Exclusivo: Viva recorre a “Escolinha”, “Trapalhões” e “Praça da Alegria” para homenagear Chico Anysio

Cinco anos sem Chico Anysio: Viva homenageia humorista

O Viva vai rememorar a trajetória de Chico Anysio no próximo dia 23, data em que se completam cinco anos do falecimento do humorista. Para a ocasião, o canal programou clássicas edições da “Escolinha do Professor Raimundo”, com a participação especial dos “Trapalhões” Dedé e Mussum, e do “Chico City”, no qual Chico homenageou a “Praça da Alegria”; hoje “A Praça é Nossa”, do SBT.

A programação especial terá início com o episódio de estreia da “Escolinha do Professor Raimundo”, convertida em programa solo em 1990, após anos como quadro do “Chico Anysio Show”. Além desta, outras duas edições do humorístico serão exibidas. Ambas com participações especiais: dos “Trapalhões” Dedé e Mussum e do Zé Bonitinho, tipo eternizado por Jorge Loredo.

Na sequência, o público terá a oportunidade de ver o mestre do humor sentado no velho e querido banco da “Praça da Alegria”, no posto hoje ocupado por Carlos Alberto de Nóbrega e que, na década de 70, esteve a cargo de Luiz Carlos Miele. Nesta edição especial da “Praça”, exibida dentro do “Chico City”, Chico contracena com Rony Rios (a Velha Surda) e Zilda Cardoso (a Catifunda), dentre outros.

Em tempo: o Viva vai resgatar em abril, mês em que Chico Anysio completaria 86 anos, o humorístico “Estados Anysios de Chico City”. A atração de 1991 tem como ponto de partida a proclamação da independência de um novo país, cuja única fonte de renda era um bordel. Chico aproveitou-se do tema para fazer piada com a situação política e econômica do país, então assolado pela desastrosa gestão de Fernando Collor de Melo.

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›