Faustão faz desabafo e se atrapalha em domingo à flor da pele

Faustão faz desabafo e se atrapalha em domingo à flor da pele
Faustão fez desabafo sobre favelas do Brasil ao receber Ícaro Silva em programa

Fausto Silva teve um domingo e tanto. Na edição de ontem (23) do “Domingão do Faustão”, o apresentador recebeu Ícaro Silva e, ao desabafar, acabou se exaltando.

“A gente pensa em pobreza no Brasil, a gente pensa em miséria, a gente fala de gente pobre, mas a gente não visualiza, a gente não entende o que é isso. A gente não entende o que são famílias que literalmente moram em áreas de risco”, comentou o ator ao relembrar a infância. “Muitas das favelas não são urbanizadas, não têm saneamento, não tem estrutura alguma”, disse o global. “A gente às vezes vê uma glamorizarão da favela, a gente às vezes coloca a favela em um lugar bonito, e é lindo…”, continuou.

O desabafo de Faustão aconteceu quando Ícaro revelou que tinha cinco anos quando sua casa desabou. Três anos depois, sua mãe levou um tiro enquanto dormia. “Você tem razão, começa a hipocrisia. ‘Vamos chamar de comunidade’. Comunidade e favela é tudo a mesma mercadoria, tem é que mudar a realidade. Aí muda o nome”, começou o apresentador. “Eu estou falando porque fui repórter geral e cansei de entrar em favela, eu sei como é a realidade. Aqui no Brasil no Brasil é ‘vamos chamar de comunidade’. Comunidade e favela é tudo a mesma porcaria, tem que mudar essas pessoas, a grande maioria é de gente honesta”, comentou Silva.

Ainda no dominical, o apresentador cometeu uma gafe após elogiar “Tieta”. Fausto recebeu Luiz Caldas no quadro “Ding Dong” e pediu que o cantor relembrasse o tema de abertura da trama. “Ele já entrou nas trilhas com a novela mais importante da dramaturgia brasileira”, disse ele, que, em seguida, completou: “Dias Gomes, Paulo Ubiratan”, falou, referindo-se ao autor e diretor geral do folhetim.

O enredo, no entanto, não faz parte das obras de Dias Gomes e sim de Aguinaldo Silva, que fez uma adaptação do romance de Jorge Amado em parceria com Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn.

CONTINUE LENDO →

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com