Cenário da versão original de “Boxed”, formato adquirido pela Globo

Já pensou em um “Big Brother Brasil” com ares de “Casos de Família”? Com direito a Christina Rocha intermediando conflitos em uma casa vigiada por câmeras? Este é o conceito de “Boxed”, formato internacional adquirido pela Globo – não se sabe ainda se para um novo programa ou para converter em quadro de alguma atração já existente.

De acordo com o jornalista Mauricio Stycer, “Boxed” é considerado uma “experiência social”: duas pessoas com um sério desentendimento são confinadas em uma “caixa”, tradução literal do título, até que os problemas existentes entre elas sejam sanados. Há previsão de que as discussões, intermediadas por um apresentador de tom compressivo e conciliatório, durem de horas a dias – o mediador participa à distância, via telão, como no “BBB”.

“Boxed” é uma criação da produtora israelense Keshet, também responsável pelo “Superstar”, extinto pela Globo após a temporada 2016. A emissora foi a primeira em todo o mundo a comprar o programa, que deve estrear por aqui ainda em 2017, segundo informações da distribuidora de conteúdo.

Muitos dos formatos adquiridos pelo canal são convertidos em atrações solos, como o “BBB” e o “The Voice Brasil”. Já outros se transformam em quadros, caso de “Chefe Secreto”, versão tupiniquim do britânico “Undercover Boss”, apresentado pelo consultor de carreiras Max Geringher dentro do “Fantástico”.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA