00:15 :: 24/08/2017
Publicidade

Globo deve adiar “Brasil a Bordo”, de Miguel Falabella, para 2018

Da Redação 19:00 :: 02/02/2017
Saída de Ney Latorraca de “Brasil a Bordo” tumultuou bastidores

Inicialmente prevista para o último dia 26, quinta-feira, “Brasil a Bordo”, de Miguel Falabella, acabou adiada em razão do acidente aéreo com o time da Chapecoense, que vitimou 71 pessoas em Medellín, Colômbia, em novembro de 2016. E ao que parece, a produção deve continuar na gaveta da Globo. Nos bastidores da emissora, especula-se que o lançamento da série deve se dar apenas em 2018.

Segundo o jornalista Flávio Ricco, é consenso entre os profissionais da casa que “não há clima” para a exibição de uma trama que ri das desgraças de uma empresa aérea à beira da falência. Tal impressão pode ser atribuída não só à tragédia na Colômbia, como também ao falecimento do ministro do STF Teori Zavascki, num acidente aéreo no último dia 19.

A princípio, havia a hipótese de estrear “Brasil a Bordo” no segundo semestre, junto com a linha de shows a ser lançada em setembro, após o término da novela das onze (ou super-série) “Os Dias Eram Assim”. As gravações da série estão bem adiantadas, mesmo após as dificuldades causadas pela saída de Ney Latorraca do elenco. Mudanças no enquadramento das câmeras também foram determinadas após a análise dos primeiros episódios, o que obrigou a equipe a regravar várias cenas.

Enquanto aguarda uma posição oficial a respeito de um novo adiamento e da nova data de estreia de “Brasil a Bordo”, Miguel Falabella se prepara para a terceira temporada da “Nova Escolinha do Professor Raimundo”. O multimídia reviverá o icônico Caco Antibes, personagem do clássico “Sai de Baixo”, que tinha horror a pobre, vivia desdenhando da sogra Cassandra (Aracy Balabanian) e exigindo que a esposa Magda (Marisa Orth) calasse a boca.




Publicidade
WordPress Lightbox