Globo quer novelas com elenco mais enxuto

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Globo reúne autores em noite de autógrafos

“Cordel Encantado” ficará marcada não só pela grande repercussão atingida, mas sim por servir de referencial daqui pra frente.

A Globo quer adotar o mesmo modelo em suas próximas produções, novelas com um elenco mais enxuto e como todos os atores sendo aproveitados ao longo da história. As questões que surgiram nos bastidores da trama de Thelma Guedes e Duca Rachid, algo absolutamente comum, foram resolvidas sem maiores dificuldades.

De acordo com o colunista Flávio Ricco, do UOL, a ordem é evitar o que aconteceu no início de “Insensato Coração” e “Morde & Assopra”. As atuais tramas das sete e das nove apresentaram elencos numerosos, o que acabou comprometendo alguns personagens.

Para pôr um fim nisso, a emissora já solicitou a Elizabeth Jhin, que assumirá a faixa das seis em março, e João Emanuel Carneiro que ocupará o horário das nove em abril do ano que vem, que evitem os excessos. Ambos foram orientados a não ultrapassar a marca de 30 atores.

Além de “Cordel Encantado”, o modelo poderá ser notado na nova temporada de “Malhação” e no remake de “O Astro”.

João Paulo Dell SantoJoão Paulo Dell Santo
João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.
Veja mais ›