“Globo Repórter” investiga a misteriosa fronteira entre a vida e a morte

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

O “Globo Repórter” desta sexta-feira, dia 16, aprofunda o tema sobre a misteriosa fronteira entre a vida e a morte. Por que tanta pessoas descrevem a mesma cena – de um longo túnel e uma luz vibrante – quando quase perderam a vida? Na reportagem desta semana, brasileiros que já foram considerados mortos pela medicina revelam o que presenciaram do “lado de lá”, antes de retornar à vida. Cientistas de sete países dão seus relatos e uma investigação é realizada dentro das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) dos hospitais: é mesmo possível continuar pensando quando coração e cérebro já pararam de funcionar?

Uma brasileira que teve uma parada cardíaca na hora do parto garante que o paraíso existe e que é muito melhor do que qualquer outro lugar da Terra. É possível sair do corpo e ver de fora o que acontece com ele? Um delegado baleado pelas costas conta o que mudou em sua vida depois de passar por esta surpreendente experiência. Um professor que esteve à beira da morte explica como foi atravessar um túnel e assistir, como em um filme, aos grandes momentos de sua própria vida.

Um médico americano relata o dia em que viu uma menina voltar a viver depois de quase 20 minutos com o coração parado. Ele lembra sua surpresa ao ser reconhecido pela criança ao acordar. Como foi possível se ela estava inconsciente o tempo todo? Nesta edição, o telespectador conhece ainda histórias de pessoas que tiveram sonhos premonitórios: uma gaúcha descreve como foi ver e conversar com o irmão que acabara de morrer em um trágico acidente. Um arquiteto que tinha sido intoxicado com gás conta que testemunhou de longe a chegada do socorro e que chegou a atravessar uma faixa de luz para encontrar com a mãe, que já estava morta.

João Paulo Dell SantoJoão Paulo Dell Santo
João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.
Veja mais ›