Globo vive dilema com “novela das onze”

Os bons resultados obtidos até aqui pelo remake de “O Astro” podem acarretar em novos investimentos na faixa. Chamada de “novela das onze”, a produção vem conquistando bons índices para o horário, algo próximo a 20 pontos. Com exceção, claro, dos capítulos de quarta-feira. Neste dia a trama é exibida por volta da meia-noite devido ao futebol, o que acaba comprometendo a média.

De olho na resposta positiva do público, a Globo vive um dilema. Segundo Flávio Ricco, a emissora analisa qual futuro dará a faixa. Continuar investindo em novelas curtas, nem que seja uma por ano, ou investir em séries e seriados em formato de temporadas? Eis a questão.

Como o horário permite enredos mais ousados, candidatos não faltam. Há também os casos das macrosséries (“A Casa das Sete Mulheres”, “JK”, “Amazônia”, entre outras), deixadas de lado com a adoção do formato de microsséries. Manoel Carlos, com “Vale Abraão”, e Gilberto Braga, com uma obra sobre Tom Jobim, ambas em formato mais longo, seriam fortes candidatos à faixa.

João Paulo Dell Santo
João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email [email protected].
Veja mais ›