GloboNews sofre com falta de apresentadores e possível perda de identidade

João Paulo Dell Santo - 25/02/2019
COMPARTILHE
Raquel Novaes e Aline Midlej, âncoras do “Edição das 10h” (Imagem: Divulgação / GloboNews)

A saída de alguns nomes nos últimos anos vem fazendo a direção da GloboNews quebrar a cabeça para o canal não perder a sua identidade.

Ainda que as baixas de Eduardo Grillo, Sidney Rezende, Heloísa Gomyde, Luciano Cabral e Sérgio Aguiar tenham sido compensadas pelas entradas de José Roberto Burnier, Aline Midlej, Christiane Pelajo e Heraldo Pereira, o canal de notícias do Grupo Globo vem sofrendo com a falta de âncoras.

Para se ter ideia do nível que a coisa anda, alguns apresentadores têm dobrado o expediente e dado as caras em dois telejornais. Com Aline de férias por 15 dias, Pelajo foi anunciada como sua substituta na semana passada, tendo que acumular a coapresentação do “Edição das 10h”, ao lado de Raquel Novaes, com a apresentação do “Edição das 16h”.

A medida, porém, durou apena dois dias, e Christiane voltou a se dedicar apenas ao vespertino. Para tal, Leila Sterenberg, que é do Rio de Janeiro, a exemplo de Raquel, foi convocada às pressas e passou a ancorar o “Edição das 10h” com a colega. Na última sexta (22), Leila apresentou o longo (3h de duração) telejornal sozinha, a exemplo de Novaes na quarta-feira (20).

No “Estúdio i”, Maria Beltrão curtiu folga entre quarta e sexta, em razão da transmissão do Oscar 2019. A GloboNews, então, recorreu a Cecília Flesch, que já cedeu a cadeira à titular na edição desta segunda-feira (25).

No “Em Pauta”, ainda em caráter de interinidade (como a direção da emissora prefere tratar) desde a saída de Sérgio Aguiar, Marcelo Cosme vem tocando o barco à medida que o canal ainda não o anuncia como titular – o repórter, porém, foi alçado ao posto sem estardalhaço, conforme adiantou o RD1.

Ainda que a direção da GloboNews, via Miguel Athayde, aborde a saída de profissionais como algo normal (e de fato é), e destaque a entrada e promoção de novos nomes, é claro que as últimas movimentações têm providenciado um acelerado ritmo de perda de identidade do canal. Ao mesmo tempo, será cada vez mais comum repórteres de algumas praças serem testados nos plantões de fim de semana, a exemplo de Wanessa Andrade, do Recife, como parte do processo de busca por novos rostos.

CONTINUE LENDO →

João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.

Deixe sua opinião!