Internautas resgatam vídeo de Cauan debochando da Covid-19 e se revoltam

Matheus Henrique Menezes - 20/08/2020
COMPARTILHE
Cauan debochou da Covid-19 em vídeo antigo e revoltou internautas (Imagem: Reprodução / Instagram)

Cauan Máximo, que faz dupla sertaneja com Cleber, surpreendeu seus fãs ao contrair o novo coronavírus, chegando a ficar com aproximadamente 70% do pulmão comprometido, em sequela. Ainda internado na UTI, o cantor foi alvo de duras críticas.

Em março, quando a pandemia da Covid-19 começou a aumentar, o governador de Goiás — Ronaldo Caiado — decidiu fechar o comércio e proibir aglomerações. Enquanto uns se preveniam, outros fizeram deboche do então novo vírus.

Em vídeo resgatado por internautas, Cauan filmava um amigo que começa as provocações: “Nós tá escondido do Caiado aqui, e olha quem chegou aqui. Peita aqui, Caiado“. O cantor não mostrou medo da Covid-19 e desafiou: “Peita ‘ni’ nós, coronavírus. Peita, coronavírus, vem ‘ni’ nós“.

O tal amigo não identificado voltou a falar, arrancando risos do sertanejo: “Peita. Aqui não ‘fi’, aqui nós não pega o ‘bicho’ não. A viola vai comer agorinha“. A dupla estava com mais pessoas num local não muito amplo, formando assim uma pequena aglomeração. Em nota ao G1, a assessoria de Cauan Máximo confirmou que o vídeo datava de março e que ninguém próximo a eles emitirá qualquer pronunciamento por agora.

Internautas se revoltaram com a postura de Cauan, em mensagens acaloradas. De modo debochado, um deles escreveu: “Um sertanejo pandeminion, quem poderia imaginar… Que surpresa“. De forma sucinta, outro escreveu: “Pedido feito, pedido aceito“. Um terceiro completou: “O nome disso é ignorância! Pensam que são os tais quando na verdade são uns merdas“.

A mais recente nota da família do artista atualizou seu estado de saúde: “Cauan Máximo, continua internado na UTI, com quadro grave, mas estável no momento, obteve melhora clínica desde ontem à tarde. Fez nova tomografia do tórax hoje, que também mostrou discreta melhora do comprometimento pulmonar (…) Cauan mantém-se em em oxigenioterapia contínua”.

Confira:

Deixe sua opinião!