João Emanuel Carneiro fala sobre “Os Dez Mandamentos”: “É você contra Deus e a Bíblia”

Avenida Brasil
João Emanuel Carneiro fez balanço sobre “A Regra do Jogo”

A uma semana do fim de “A Regra do Jogo”, João Emanuel Carneiro reconheceu em entrevista ao jornal “Folha de S. Paulo” que não contava com a crise de audiência que a novela enfrentou nos primeiros meses.

“A TV é ansiosa e vive o instante da audiência. Então, as pessoas se desesperam quando não dá o número esperado. A TV tem dificuldade de olhar adiante, já que é uma guerra diária. Aprendi a insistir na minha ideia, a ter perseverança, o que não precisei nas outras que já foram sucesso”, afirmou.

O autor ainda confessou que fez algumas mudanças, mas garantiu que toda a situação não atrapalhou o desempenho do folhetim. “Concessões, se fiz, foram poucas e pequenas e não alteraram o conjunto da obra. Fiz exatamente a história que eu queria fazer. Tirei coisas mais pesadas da Nelita (Bárbara Paz), amenizei o triângulo Merlô (Juliano Cazarré), Ninfa (Roberta Rodrigues) e Alisson (Leticia Lima). Já disse que o público está sempre certo, mas sinto que ficou mais conservador”, avaliou.

O novelista também revelou ter assistido “Os Dez Mandamentos”, da Record. “Algumas vezes [vi]. Acho que queriam uma coisa diferente do que eu tava mostrando, uma mensagem de Deus, né? É você contra Deus e a Bíblia”, brincou.

Esperado com grande expectativa após o estrondoso sucesso de “Avenida Brasil” (2012), Carneiro atribuiu ao atual momento que o Brasil atravessa as dificuldades de “A Regra do Jogo”.

“Fiz “Avenida Brasil” no apogeu econômico do país. Talvez no apogeu as pessoas estejam com mais humor, mais bem dispostas a aceitar coisas novas do que num momento pesado como hoje. No início, reclamavam que “A Regra…” parecia continuação do “Jornal Nacional”, porque é realista, tem violência… Isso que era para ser um feito, virou um problema. Talvez num momento assim as pessoas tendam a ir para algo escapista”, opinou.

Sobre a avaliação geral que faz da trama, João falou que aprova o resultado final do folhetim. “Acho que toda coisa da TV é achar que você vai fazer algo que você não gosta para alguém que você não conhece, que é a tendência da cultura de massa. Se você achar isso, que vai mudar tudo, fazer o gosto de alguém, começa a se perder e a perder o público”, ressaltou.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.