José Mayer admite ter passado dos limites com figurinista: “Errei no que fiz, no que falei, no que pensava”

José Mayer admite ter desrespeitado Su Tonani, assistente de figurino que o acusa de assédio sexual

Em meio ao engajamento de colegas de trabalho, com a campanha “Mexeu com uma, mexeu com todas. #ChegaDeAssédio”, e seu afastamento da novela “O Sétimo Guardião”, com estreia prevista para maio de 2018, o ator José Mayer enviou uma carta aberta à imprensa admitindo ter se dirigido à assistente de figurino Su Tonani de forma machista e desrespeitosa – Mayer, no entanto, nada disse sobre a citação da moça ao episódio em que ele tocou sua genitália, sem consentimento.

A carta, dirigida aos “colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava”, começa com um enfático “eu errei”. Mayer diz que “a atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora”. O ator alega não ter tido intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, mas admite que suas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são. Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele”, prossegue o ator. “A única coisa que posso pedir a Susllem, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança”.

Mayer encerra dizendo esperar que o reconhecimento de seu erro sirva para alertar pessoas de sua geração, que pensam e agem da mesma forma que ele pensou e agiu. “Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária. O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor”.

Em sua primeira manifestação pública, José Mayer atribuiu as acusações de Su Tonani a uma “confusão” entre ator e personagem; no caso, Tião Bezerra, vilão de “A Lei do Amor”, encerrada na última sexta-feira (31). Por conta da denúncia de assédio sexual feita pela assistente de figurino, Mayer foi rifado pela Globo do elenco de “O Sétimo Guardião”.

A emissora emitiu um comunicado bastante enfático com relação ao afastamento: “Essa é uma atitude isenta e responsável da Globo de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita. […] A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam. Foi isso que fizemos. E é isso que sempre faremos”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›