Lázaro Ramos detalha saída da Globo e dispara: “Cansei de pedir como se fosse um pedinte”

Lázaro Ramos comenta sobre saída polêmica da Globo (Imagem: Divulgação / Globo)

Lázaro Ramos fez um desabafo surpreendente sobre a sua saída da Globo. Novo contrato do Prime Vídeo, o ator revelou que um dos motivos pela decisão que tomou foi a falta de representatividade e comentou uma possível dificuldade em participar de projetos no canal aberto.

“Troquei a Globo pela Amazon por estar um pouco cansado de pedir, como se eu fosse um pedinte, como se eu tivesse de implorar por uma coisa que é poderosa, que são os nossos profissionais, a nossa história”, declarou o famoso em coletiva de lançamento do filme Medida Provisória, segundo informações do UOL.

Lázaro ainda ressaltou: “Eu mudei justamente por isso. Acho que o que fazemos é muito válido. Pena que o mercado está atrasado, mas na hora que eles enxergam a gente, podemos nos juntar e fazer um ‘Medida Provisória’. Isso para mim é muito importante hoje em dia. Em tudo o que eu fizer, a capacidade e a qualidade dessa gente toda que tem no nosso país será vista”.

O famoso também comentou sobre a regulamentação do streaming no Brasil. Ele ressaltou que Medida Provisória teve a equipe mais negra da história do cinema nacional, mas opinou que o mercado audiovisual está “atrasado”, no aspecto da diversidade.

Para que mudanças sejam possíveis, ele apontou a necessidade da mudança da gestão do governo federal: “É uma área sem regulamentação. Estão produzindo, mas ainda existe muita coisa a ser negociada. Essa é uma luta que vai demorar um pouco”.

No filme, Alfred Enoch vive o advogado Antônio, que elabora liminares para tentar reverter medidas provisórias negativas para a população negra no país. “O racismo não é uma coisa que só existe no Brasil, então acredito que, por isso, o filme fez sucesso lá fora. Agora, com a chegada no Brasil, é o momento mais importante. O filme aborda assuntos brasileiros de forma bem direta. O Lázaro fez um trabalho lindo”, declarou o ator.

“Lá fora também estamos começando a falar sobre essas coisas. Antigamente nós atores não éramos acostumados a dialogar sobre assuntos difíceis. Agora, com essa oportunidade, com atores e um bom cineasta, queríamos abrir uma conversa sobre isso. O Lázaro fez isso de um jeito muito delicado, muito elegante”, continuou.

Enoch, cabe ressaltar, nasceu e foi criado em Londres, mas tem mãe brasileiro. “Tenho muito carinho pelo Brasil. Uma prima minha está aqui nesta sessão (risos). Quero estrear esse trabalho em português para a minha família. A minha mãe ainda não assistiu, mas verá quarta-feira ao lado de tios, tias, primos e primas. Esse é um trabalho muito importante pra mim, é muito marcante poder dividir isso com minha família. Digo como o Antônio diz no filme: ‘esse país é meu também'”, desabafou.

Lázaro Ramos revela apelido inusitado de Wagner Moura

Recentemente, o ator abriu o jogo ao falar de sua amizade com Wagner Moura. O ator, que é amigo do outro baiano há 27 anos, revelou como iniciou a relação entre eles e confessou um apelido de Wagner:

“Wagner é meu amigo desde que eu tinha 16 anos. Ele era esquisitíssimo e o apelido dele era OVNI. Ele andava com um cabelão na frente do rosto, de roupa preta, muito esquisito mesmo“, recordou ao podcast Podpah.

“Eu tinha um pouco de medo dele e mal nos falávamos. Um dia Wagner foi ao teatro me ver, foi falar comigo no camarim e me pediu para ser amigo dele. Fiquei amigo dele por medo (risos). Acabamos saindo da Bahia juntos. Ele é padrinho do meu filho e eu sou padrinho do filho dele“, revelou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.