Queda de audiência atrapalha atrações como “O Rico e Lázaro” e afeta receita publicitária.
Queda de audiência atrapalha atrações como “O Rico e Lázaro” e afeta receita publicitária

Como era de se esperar, a guerra entre Simba – joint-venture formada por Record, RedeTV! e SBT – e operadoras de TV paga atingiu quem não podia ser atingido: o mercado publicitário. Segundo o jornalista Ricardo Feltrin, as emissoras começam a sentir os efeitos da saída intempestiva da TV por assinatura; estas, por sua vez, são pressionadas por assinantes e os anunciantes padecem com a fuga do público consumidor.

As agências de publicidade já começam a pressionar ambos os lados em busca de uma solução para o impasse. Embora os canais garantam que tudo está sob controle, já é sabido que Record, RedeTV! e SBT estão oferecendo “descontos progressivos” em tabelas publicitárias, para garantir a presença de anunciantes, que perderam “vitrine” com o desacerto da Simba com a TV paga.

Na proposta feita ao mercado publicitário, as emissoras propõem mais espaço em dias e horários. Para ter onde alocar tais anúncios, as estações estão abrindo mão de anunciar suas atrações. Os três canais já estão recuperando a audiência, embora ainda aquém dos patamares atingidos anteriormente.

Record, RedeTV! e SBT não autorizaram a transmissão de seus sinais digitais pelas operadoras de TV por assinatura; através da Simba, as três emissoras cobram uma remuneração destas últimas, conforme estipulado em lei desde o apagão analógico. Acontece que as empresas de TV fechada se negam a pagar – e acabam nas mãos dos assinantes, que exigem os canais abertos de volta.


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!