Mudanças de elenco e participação de Alanis Morissette: os bastidores de Malhação 1996

Malhação
Danton Mello (Héricles), Cláudio Heinrich (Dado), André Marques (Mocotó) e Alanis Morissette em Malhação 1996; temporada estreia hoje (5) no Canal Viva (Imagem: Divulgação / Globo)

O Canal Viva resgata, também nesta segunda-feira (5), logo após a estreia de Paraíso Tropical (2007), a temporada 1996 de Malhação. O segundo ano da novela ficou marcado por mudanças de texto e de elenco, além da participação de Alanis Morissette – a primeira celebridade a bater ponto na academia de ginástica. A coluna detalha essas e outras curiosidades.

Envelhecimento precoce

Escalado para a direção de núcleo de Malhação após o fim da primeira fase, Wolf Maya respondeu tanto pelo spin-off Malhação Verão quanto pela implantação da trama de 96. Wolf chegou à equipe prometendo melhorar a qualidade de interpretação dos novatos e ampliar os debates propostos pelo enredo. O diretor afirmava ter o respaldo dos grupos de discussão promovidos pela Globo para avaliar a obra; a partir destas análises, convívio com as drogas e dúvidas quanto ao futuro profissional entraram na pauta dos roteiristas, então liderados por Ronaldo Santos.

Malhação 1996 estreou em 8 de abril. No mês seguinte, a emissora decidiu intervir no conteúdo. O programa, considerado adulto demais, passou a contar com supervisão de Antonio Calmon, que marcou o horário das 19h com folhetins de apelo infanto-juvenil como Top Model (1989) e Vamp (1991) – e havia concluído Cara & Coroa no primeiro trimestre. O diretor Carlos Magalhães, parceiro de Wolf e Calmon em ‘Cara’, foi substituído por Flávio Colatrello, assim como Leandro Neri por Paulo Silvestrini. Na redação final, Ronaldo Santos deu lugar a Charles Peixoto.

Pagando o pato

Malhação
Elizângela (Zizi) e Nico Puig (Raul / Bad Boy) em Malhação 1996; atriz deixou o elenco após reformulações (Imagem: Divulgação / Globo)

O rejuvenescimento da temporada causou o afastamento de Elizângela. A veterana respondia por Izildete, a Zizi, tipo popular que ascendeu socialmente após o casamento com Ferraz (Adriano Reys). O empresário adquiriu a academia de ginástica de Paula (Silvia Pfeifer), dividindo as ações entre a esposa e a filha Joana (Samantha Dalsoglio, antes Monteiro). Em entrevista ao jornal O Globo, Charles Peixoto minimizou a alteração na narrativa: “ Estou adorando o trabalho da Elizângela. Ela está perfeita no papel, muito engraçada. Fizemos algumas alterações no texto apenas para abrir espaço para a volta da Dóris (Bianca Byington), como uma das sócias da academia”.

Casal do pop

Malhação
Fernanda Rodrigues (Luiza) e Cláudio Heinrich (Dado) em Malhação 1996; casal da fase anterior ganhou protagonismo (Imagem: Divulgação / Globo)

Dóris havia estreado em Malhação na fase férias, ambientada no Rancho da Maromba. Também do spin-off veio a família de Hugo (Marcos Frota): a mãe Jasmin (Renata Fronzi) e a irmã Mariana (Susana Werner). O instrutor passou a se dividir entre a ex Dóris e Joana, a intransigente patroa. A turma de 1995 rendeu tantos personagens fixos quanto participações, então ampliadas. Raul ou Bad Boy (Nico Puig), que namorou Juli (Carolina Dieckmann) no primeiro ano de Malhação, voltou à academia como sobrinho de Zizi – e foi rifado junto com ela.

Figuras conhecidas do público, como Tainá (Ana Paula Tabalipa), Léo (Pablo Uranga) e Bella (Juliana Martins), participaram de poucos capítulos. Outros passaram a ter mais destaque… Caso de Luiza (Fernanda Rodrigues). Os autores “inverteram a chave”, fazendo com que a aluna apaixonada por Dado (Cláudio Heinrich) na temporada anterior passasse a ignorá-lo. O primeiro beijo do casal se deu por meio de um “feitiço” de Akira (Carlos Satto), oriental responsável pelo sushi bar, um dos novos ambientes da academia.

Matriculados e visitantes

O romance de Dado e Luiza tem início no momento em que ele oficializa o relacionamento com Fernanda (Íris Bustamante). A personagem, repórter de uma revista de fofocas, tornou-se fixa após a bem-sucedida participação na trama de Jade (Luiza Curvo), filha de uma cantora famosa, perseguida pela imprensa. Fernanda acabou se afeiçoando à menina e produzindo matérias sobre os dilemas das adolescentes, como a primeira menstruação.

Xuxa Lopes, Thierry Figueira e Jonas Torres também passaram por Malhação 96. Xuxa encarnou Laura, mãe de Romão (Luigi Baricelli) que, após anos presa a um casamento frustrado, assume o amante Renato (Danton Jardim). Thierry, destaque como Pedro em Cara & Coroa, viveu Gabriel, médico gay que despertou o interesse de Luiza. Jonas foi chamado para interpretar Júnior, porteiro do prédio de Dado, com a promessa de permanecer na fase 1997, o que não aconteceu.

Questão de estilo

Malhação
Camila Pitanga (Alex) em Malhação 1996; estilo da personagem ganhou as ruas (Imagem: Divulgação / Globo)

Além de Joana e Luiza, a temporada de Malhação agora em reprise no Viva contou com uma terceira protagonista. Camila Pitanga aceitou o convite para Alex após recusar o chamado para o spin-off de férias. Na ocasião, a atriz colhia os louros de seu trabalho em A Próxima Vítima (1995); a trama de Silvio de Abreu inovou ao retratar o cotidiano de uma família de pretos de classe média, formada por Camila (Patrícia), Lui Mendes (Jefferson), Norton Nascimento (Sidney), Zezé Motta (Fátima) e Antonio Pitanga (Cléber).

O visual adotado por Alex ganhou as ruas. “Alex é uma garota louca e moderna e achei que não podia aparecer com a cara da Camila de sempre. Resolvi então cortar os cabelos e fazer as mechas para ajudar a dar o tom da personagem”, contou Camila Pitanga ao Jornal do Brasil. Além do corte, acessórios, óculos e unhas pintadas com cores vibrantes, como o azul, fizeram sucesso entre as telespectadoras. A personagem, cabe lembrar, formou par com Héricles (Danton Mello), que seguiu como auxiliar administrativo do estabelecimento.

Presença vip

A reta final de Malhação 1996 contou com um capítulo especial… De passagem pelo brasil, Alanis Morissette gravou cenas e um número musical para a produção. Na narrativa, Alanis, então hospedada em um hotel de luxo na Barra da Tijuca, decidiu ir à academia com sua banda para praticar ioga. A presença da estrela internacional causou burburinho. Héricles usou de todo o seu inglês para convencê-la a cantar para os alunos e professores. Tais sequências consumiram apenas duas horas de trabalho, já que a cantora precisava deixar os estúdios da Cinédia a tempo de se apresentar no Metropolitan. Morissette repetiu a dose em 2003, atuando em Celebridade.

E o Mocotó?

Um dos tipos mais longevos de Malhação, Mocotó (André Marques) seguiu em Malhação 1996, com seu comportamento nada condizente com 2021 – machista e homofóbico. Foi ele quem, no final da fase, deu o ponto de partida na “segunda edição” de Malhação Verão. Os episódios exibidos em março de 1997 compreendiam o passeio da turma da academia pela fazenda de um familiar do desajuizado rapaz. Dado, então distante de Luiza – Fernanda Rodrigues deixou o time para atuar em Zazá –, encantou-se por Débora (Karina Barum), a interiorana que, até então, só tinha olhos para o namorado encrenqueiro, Toni (Walter Verve).

Duh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›