“O papel de galã é muito chato”, dispara Tarcísio Meira

Tarcísio Meira disse que o papel de galã vem carregado de preconceito

No ar a partir da próxima segunda-feira (03) como o empresário Fausto Leitão de “A Lei do Amor”, Tarcísio Meira falou sobre o personagem e a carreira de quase 60 anos.

O ator resumiu o seu papel na trama das 21h como um bom bandido que quer ser um bandido bom. “Nós todos estamos mudando o tempo todo, somos mutantes. Acho possível que isso aconteça com Fausto. Eu mesmo fiz coisas na minha vida das quais eu me arrependo. Quem de nós não tem um arrependimento?”, questionou o veterano em entrevista ao jornal “Extra”.

Intérprete de vários protagonistas ao longo dessas seis décadas, o marido de Glória Menezes demonstrou não ser muito fã do tipo. “O papel de galã é muito chato e vinha carregado de preconceito, de uma carga desrespeitosa. Por isso, sempre procurei dar características mais fortes para os personagens que eram nitidamente galãs”, explicou.

“Mas é importante que as pessoas saibam que o galã vem de fora para dentro, não é de dentro para fora. Eu não assumi essas características, as pessoas é que me viam assim. Sempre fui um modesto ator”, concluiu Tarcísio.

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WordPress Lightbox