Preta Gil revela cansaço em luta contra preconceito e desabafa: “Gatilhos”

Preta Gil
Preta Gil explicou os preconceitos que sofre (Imagem: Reprodução / Instagram)

Voz ativa na luta contra o racismo, a gordofobia, o machismo, e o que mais for necessário, Preta Gil revelou que está cansada de levantar bandeiras tão importantes, já que a constante luta acaba machucando.

Em conversa com a Quem, a cantora desabafou: “A capa de militante tem uma hora que ela cansa, porque a gente tem que se colocar e entender que somos atravessadas por tudo isso, então a gente sofre. Dói. Quando a gente vê algo acontecer com alguma pessoa, ou com a gente mesma, sofre. Isso gera gatilhos com os quais temos que saber lidar”.

“Mas nem sempre estamos fortes para defender [os outros] ou nos defendermos. Muitas vezes a gente quer só calar e viver, e aí vou na minha rede de apoio, nas minhas amigas, nas pessoas que acabam me fortalecendo para eu não desistir. Mas é complicado, a gente não precisar ter opinião o tempo todo sobre tudo. Não precisa o tempo todo estar se colocando”, pontuou a artista.

Veja Também

“A branquitude que impôs isso para a gente, o racismo, todas essas opressões vêm dela. Nós estamos aqui absorvendo isso há muitos ano. Temos o direito de viver, de ter uma vida onde essas dores não nos atravessem. Mas é impossível (ênfase)”, lamentou.

Preta Gil abre o coração

Em seguida, a artista declarou: “Todos os dias na internet, todos os dias nos jornais a gente vê uma história de um menino que foi preso injustamente de uma doméstica que foi agredida por uma mulher na porcaria do seu trabalho. Nem sempre a gente está forte”.

“Eu posto uma foto e vai ter um falando ‘ah, ridícula, se achando, botou cropped para quê, para aparece essa banha’. E eu só quero ser eu, colocar uma roupa que eu me sinta bem e ser feliz, eu quero sair com marido para me divertir e aí posto uma foto com ele, vem lá ‘ah, esse casamento aí não sei, não, como ele pode amar ela, um homem tão bonito, como ele pode estar do lado dessa mulher, só pode ser interesse’. Não tem um (ênfase) dia de descanso”, desabafou Preta, que explicou:

“Você aprende a lidar com isso, mas somos humanos. Posso estar num dia mais frágil. Se entro na minha rede e leio um comentário desses pode ser muito danoso. Busquei formas de me fortalecer. Eu só penso em quem não consegue. Imagina uma pessoa que não tem força na sua autoestima, no seu intelecto, no seu emocional, e lê um negócio desses. Isso mata, literalmente”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›