Presidente do PT, Gleisi Hoffmann prestou solidariedade à Míriam Leitão.
Presidente do PT, Gleisi Hoffmann prestou solidariedade à Míriam Leitão 

A respeito dos ataques sofridos por Míriam Leitão, hostilizada por delegados do PT no último dia 3 durante um voo Brasília-Rio, Gleisi Hoffmann, presidente do partido, emitiu uma nota na tarde desta terça-feira (13). Mais tarde, a revista “Veja” divulgou um telefonema da senadora à jornalista, no qual lamentou o ocorrido e prestou solidariedade, mas sem desculpas.

Em comunicado oficial, o Partido dos Trabalhadores lamentou o constrangimento sofrido pela jornalista Míriam Leitão. “Orientamos nossa militância a não realizar manifestações políticas em locais impróprios e a não agredir qualquer pessoa por suas posições políticas, ideológicas ou por qualquer outro motivo, como confundi-las com as empresas para as quais trabalhem”, destacou Gleisi, autora da nota.

A presidente nacional do PT, ré na Operação Lava-Jato, ressaltou que muitos de seus colegas também já foram hostilizados em situação semelhante para, em seguida, atacar a Globo: “A Rede Globo, empresa para a qual trabalha a jornalista Míriam Leitão, é, em grande medida, responsável pelo clima de radicalização e até de ódio por que passa o Brasil, e em nada tem contribuído para amenizar esse clima do qual é partícipe. O PT não fará com a Globo o que a Globo faz com o PT”.

Posteriormente, Gleisi Hoffman explicou a nota no telefonema à Míriam, que respondeu afirmando que o melhor da democracia são as várias vozes. Através de sua assessoria, a senadora disse à revista que, na ligação, lamentou o ocorrido e prestou solidariedade, mas não se desculpou porque o PT nada fez à jornalista.


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Não serão aceitos comentários preconceituosos, que façam propaganda e/ou spam de qualquer tipo. Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo ;)