Silvio Santos vai mexer na programação do SBT novamente

É oficial! “Querida Inimiga” chega ao fim no próximo dia 31 e não terá substituta no SBT. A informação foi confirmada pela assessoria do canal ao RD1 nesta sexta-feira (17).

Desta forma, a emissora, que já contou com seis tramas em suas tardes, passará a dispor de apenas duas: “Rubi”, que permanecerá às 16h45, e “O Que a Vida Me Roubou”, que será exibida logo na sequência. Os dois títulos, inclusive, poderão ter suas durações reduzidas, de 60 para até 45 minutos.

Com a estratégia, o SBT estuda “vagar” 1 hora e 30 minutos em seus fins de tarde. A ideia é apostar em um novo policialesco. Marcão do Povo surge como o nome mais provável para a função. Embora se fale na reutilização do título “Aqui Agora”, a emissora trabalha também com o reaproveitamento do “Boletim de Ocorrências” e um novo nome, ainda a ser registrado.

A propósito, o canal cercou-se de todos os cuidados e registrou o título “Marcão do Povo” esta semana no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). No entanto, é pouco provável que essa nomenclatura prevaleça, uma vez que não se descarta mais de um apresentador para o projeto.

Com o novo desenho da grade, que passará a valer a partir de 3 de abril, as tardes do SBT contarão com “Clube do Chaves” (13h45), “Fofocalizando” (14h45), “Casos de Família” (15h45), “Rubi” (16h45), “O Que a Vida Me Roubou” (17h30) e o novo policialesco (18h15).

O movimento, claro, parte do dono Silvio Santos. O apresentador não desistiu da ideia de fortalecer o jornalismo do canal – apesar das demissões de nomes tarimbados e da chegada de personagens mitológicos. Um jornalístico para a faixa das 13h, inclusive, também não saiu do radar.


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!