Record, SBT e RedeTV! ameaçam cortar seus sinais na TV por assinatura

Record está unida com SBT e RedeTV! em busca de acerto com operadoras de TV paga

O apagão analógico em São Paulo, programado para março, pode deixar vários telespectadores sem acesso aos canais Record, RedeTV! e SBT. As três emissoras, através da joint venture Simba, pretendem endurecer o jogo com as operadoras de TV por assinatura e receberem mais pela oferta de seus sinais no catálogo das mesmas.

Segundo o jornalista Daniel Castro, Record, RedeTV! e SBT começaram a enviar esta semana uma proposta comercial às operadoras. A legislação permite que os canais abertos cobrem pelo carregamento de seus sinais digitais em TVs por assinatura, após o apagão analógico. Atualmente, as três redes, somadas, representam 19,7% da audiência, considerando os canais abertos e fechados – a Globo representa 30,7% deste bolo.

Um acordo, interessa, claro, às duas partes: hoje, 30% da população do país possui TV a cabo e os três canais não podem abrir mão deste público – afinal, audiência e receitas publicitárias andam juntas. Contrárias à criação da joint venture Simba, as operados alegam que os canais abertos são concessões públicas e que o pagamento a estes três canais pode gerar desequilíbrio econômico e ameaça à concorrência.

Record, RedeTV! e SBT, no entanto, acreditam que o sinal acabará cortado em abril, mas que a força do público, que exigiu recentemente o retorno dos canais Fox à Sky, pode ser o “fiel da balança” neste caso. Um dos principais entusiastas da disputa é Edir Macedo, proprietário da Record: seu objetivo é ampliar as receitas, já que as redes estimam faturar de R$ 360 milhões a R$ 1 bilhão por ano com a remuneração das operadoras.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.