Michel Temer receberia apoio de Record, RedeTV! e SBT em troca de pressão contra as operadoras.
Michel Temer receberia apoio de Record, RedeTV! e SBT em troca de pressão contra as operadoras

Record, RedeTV! e SBT recorreram a um expediente bastante polêmico na guerra que travam contra as operadoras de TV por assinatura. Segundo o jornalista Samuel Possebon, do “Teletime”, as três emissoras ofereceram ao ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, apoio irrestrito ao presidente Michel Temer – bastante implicado em investigações sobre crimes políticos e financeiros –, tanto em matérias jornalísticas na televisão como em articulações no Congresso.

Em troca, Moreira Franco teria de pressionar a Anatel a agir em favor dos canais abertos, impondo às TVs por assinatura um desconto a ser concedido aos assinantes pela ausência dos sinais de Record, RedeTV! e SBT – o que contradiz parecer da área técnica da agência. Há mais de dois meses, as emissoras que compõem a joint-venture Simba estão fora do line-up das operadoras no principal mercado publicitário do país (São Paulo) e em outras cidades onde o sinal analógico já foi desligado.

A conversa do ministro com a Simba teria ocorrido no dia 23 de maio; a agenda do presidente da Anatel, Juarez Quadros (que nega ter sofrido qualquer tipo de pressão), traz o registro de uma reunião com Moreira Franco no dia seguinte, 24. A posição da agência pode fornecer vantagens a Record, RedeTV! e SBT no acordo com as operadoras. As três redes pedem R$ 1,50 por assinante; a determinação de um eventual desconto maior do que esse valor pode empurrar a TV fechada a negociar.

A interferência política dos três canais na negociação passa também pela Secretaria Nacional do Consumidor, que sofre forte influência do deputado Celso Russomanno (PRB, partido da Igreja Universal), contratado da Record. A Senacon informou às operadoras que abriu uma apuração para averiguar o fim do carregamentos dos sinais das três emissoras; afirma ainda ter recebido denúncia sobre o caso (amplificada em nota à imprensa da Anatel), do Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor), também vinculado a Russomanno.

Pelo apoio do governo federal, Record, RedeTV! e SBT teriam proposto auxiliar o presidente angariando cerca de 80 votos na Câmara dos Deputados e o “adulando” em seus programas. Vale lembrar que o vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro, foi pego em um grampo com Aécio Neves (PSDB), supostamente negociando um pacote de patrocínio da Caixa Econômica Federal em troca de espaço para Michel Temer, que já deu entrevista a RedeTV! e ao SBT – que também veicula chamadas favoráveis às reformas trabalhista e previdenciária propostas por ele.


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!