Record se posiciona e admite erro ao associar youtuber à pedofilia

Matheus Henrique Menezes - 03/08/2020
COMPARTILHE
Maicon Küster foi associado erroneamente à pedofilia em matéria da Record (Imagem: Reprodução / Instagram)

Neste domingo (02), a Record exibiu uma matéria sobre um homem que foi preso após acusações de pedofilia. Por um descuido, se associou a imagem de Maicon Küster ao crime e o youtuber veio a público demonstrar sua indignação. O ocorrido gerou comoção popular.

Depois de Maicon ameaçar de processo a emissora e exigir uma retratação pública, enfim ela veio. A Record emitiu um breve comunicado, inicialmente dando um breve resumo do acontecido: “Durante uma reportagem exibida ontem, 02/08, no Domingo Espetacular, sobre a prisão de um homem acusado de pedofilia no Distrito Federal, foram utilizados vídeos e fotos de perfis falsos que constam da investigação conduzida pela Polícia Civil local“.

Na sequência, o informe da emissora admitiu o erro cometido contra o youtuber: “Infelizmente, houve um equívoco ao apontar a imagem de um dos perfis como sendo a do pedófilo, quando, na verdade, ele usava fotos obtidas na internet”.

Por fim, a produção da Record informou o que pretende fazer para tentar reparar o gravíssimo erro: “Lamentamos o que aconteceu e vamos apresentar, nesta segunda-feira, 03/08, no Jornal da Record, uma reportagem corrigindo a informação“.

A hashtag #RecordLixo ficou na lista de assuntos mais comentados do país. Maicon Küster reclamou no Twitter, antes disso: “Como vocês são capazes de dizer que o pedófilo preso era ‘ele de peruca’ sendo que a foto é minha? Vocês têm noção que eu corro risco de morte por culpa da irresponsabilidade completa de vocês? Não só vou processar vocês, como pedirei uma retração pública por esse absurdo“.

Confira:

Deixe sua opinião!