neilam
Neila Medeiros voltou a contar com 3h de duração no “Notícias da Manhã”

Ontem (26), a coluna tratou sobre a ‘grade voadora’ da Globo. A emissora carioca, conhecida por — no passado — ser rígida com sua grade de programação, agora não tem mais horário para terminar a novela das 21h, empurrou o “BBB” para depois das 23h e, como consequência, jogou para o espaço a promessa de colocar o “Profissão Repórter” justamente no horário atualmente ocupado pelo reality show. Tudo isso aconteceu após os resultados expressivos que Gugu alcançou na Record ao entrevistar criminosos.

Agora, de volta ao Brasil, Silvio Santos está promovendo mudanças bruscas na grade do SBT, algo que ele havia parado de fazer. Há duas semanas, o canal do animador resolveu tirar 1h do “Notícias da Manhã”, programa que deixou de brigar pela liderança e que perdeu fôlego após a ‘vênus platinada’ estrear o “Hora 1” e, assim, impulsionar os índices das atrações que vêm na sequência.

O “Desenhos Pré-Escola”, no entanto, conseguiu o feito de ter números ainda piores que os do informativo de Neila Medeiros. Não era para menos: Tom & Jerry e cia entravam em cena entre um telejornal e outro. Ou seja, quebra de público óbvia que não foi analisada por quem pensou nessa mudança. Além do equívoco ser explícito, também é um retrocesso: é sabido que infantis já não dão audiência e nem faturamento e, ainda assim, o SBT testou deixar de lado mais um jornalístico, sendo que a tendência para a TV são atrações ao vivo.

Dos males, o menor. Se “Desenhos Pré Escola” desse resultado, certamente o “Notícias da Manhã” seria cancelado e, assim, se tornaria mais um entre os muitos do segmento lançados pela emissora da Anhanguera, que sempre resolve apostar em informação e, assustada com a audiência que os produtos conquistam, rapidamente os retira da programação.

Com a baixa do “Desenhos”, o “NM” volta a contar com 3h de duração. Tudo isso, cabe repetir, em apenas duas semanas. Outra novidade é a reapresentação de “Patrulha Salvadora” nos finais de tarde, antecedendo a exibição de “Chaves”. É uma estratégia para avaliar se, tal qual ocorre com “Carrossel” às 21h15, o seriado impulsionará a faixa das 18h. Se não der certo, acontece o óbvio: “Chaves” retoma o espaço.

_____________________________________________

Endrigo Annyston é editor-chefe do RD1. Jornalista desde 2006, escreve sobre TV há quinze anos, tendo passado por alguns dos mais importantes sites do segmento. Ele é também autor do blog Cena Aberta (clique aqui e visite), um dos pioneiros em blogagem no país. Fale comigo: endrigo@rd1audiencia.com

_____________________________________________

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!