Sérgio Guizé se inspira em Chaves e Chaplin para “Eta Mundo Bom”

Sérgio Guizé vive Candinho no novo folhetim da Globo
Sérgio Guizé vive Candinho no novo folhetim da Globo

Com “Eta Mundo Bom”, que estreia nesta segunda-feira (18), Sérgio Guizé terá o desafio de conquistar o público com um personagem caipira. Durante a preparação para o trabalho, o ator estudou Mazzaropi, que estrelou o filme “Candinho” (1953).

Além disso, o global também utilizou como referências para seu protagonista o Chaves e Chaplin. “Vi tudo o que podia. Quando era criança, já havia assistido O Corintiano [filme de Mazzaropi, 1966] e voltei a ver quando o Jorge [Fernando, diretor] me chamou para viver Candinho. Peguei o sotaque do Mazzaropi, muito Chaplin, Chaves e Voltaire”, contou ao ‘NTV’.

Guizé recebeu o convite para estrelar o folhetim das 18h de Walcyr Carrasco antes de estrear “Alto Astral”, trama do ano passado. De lá pra cá, ele recebeu orientações do próprio autor. “É claro que pegar um pouco de cada coisa e chegar em algum lugar é uma busca, mas faço isso sem pretensão, não quero copiar ninguém”, afirmou.

Nas primeiras cenas da história, Anastácia (Nathalia Dill) dá à luz Candinho depois de esconder a gravidez do pai. Ao descobrir que teve um neto, o poderoso ordena que um capataz suma com a criança. Após uma passagem de tempo, o protagonista decide procurar sua mãe em São Paulo e passa por grandes desafios.

CONTINUE LENDO →

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com