Xuxa terá que de adaptar à Record. Ou será o contrário?
Xuxa terá que se adaptar à Record. Ou será o contrário?

A novela, então, chega ao fim. Xuxa Meneghel deixa a Globo após 29 anos, e em pleno cinquentenário do canal.  A eterna Rainha do Baixinhos está “apalavrada” – Odair Del Pozzo e eu adoramos esse termo – com o canal do bispo Edir Macedo, com o qual assinará contrato de três anos na próxima semana. Será, dessa forma, a grande novidade na coletiva que a emissora promove na quinta-feira, 05, para anunciar a sua nova programação.

Encerrar uma parceria tão longeva não é tarefa das mais fáceis. Talvez por esse motivo Maria da Graça tenha passado doze meses analisando a proposta. Perder uma estrela da magnitude da gaúcha em pleno soprar das cinquenta velinhas, também não parece ser apetecedor. Ao menos que a intenção sempre fosse essa. Livrar-se de uma rainha que há quase uma década não governa a atenção dos seus telespectadores.

A Globo deixa claro que não mandou Xuxa embora. Não faria sentido algum. Nem pegaria bem. A estrela tinha mais dois anos de compromisso pela frente, renovável anualmente. Esperou que Meneghel pedisse para sair. E saísse. Saísse como nunca se esperou que viesse a acontecer.

E a Record, com um histórico de promessas furadas, o que tem a oferecer à apresentadora? Uma atração diária inspirada na Ellen DeGeneres? Mas Xuxa é Ellen? Huuuuumm. Um programa semanal? Não há espaço. Sabrina Sato e Marcos Mion preenchem as noites de sábado. Geraldo Luís, Rodrigo Faro e o “Domingo Espetacular” ocupam os domingos. Gugu vem aí para assumir as noites de terça a quinta. No fim, a loira entrará novamente na guerra das tardes de sábado, contra Raul Gil, Gilberto Barros, Angélica e Luciano Huck. Não deve tirar o sono de ninguém, nem perdê-lo, afinal Pica-Pau agora é seu colega de trabalho.

Suportará Maria da Graça 36 meses de contrato? E o tão famoso fogo-amigo da Barra Funda? Terá a Record disposição para pagar R$ 1 milhão/mês mais merchandising à comunicadora sem dispensar ou atingir outros profissionais? Xuxa será Xuxinha, uma mulher de 51 anos num corpo e voz de garotinha, ou Xuxa será Xuxa, uma profissional que, a exemplo de Eliana e Angélica, aceitará, finalmente, que o seu público cresceu?

Xuxa já processou a Folha Universal, jornal impresso da IURD
Mágoas passadas? Xuxa já processou a Folha Universal, jornal impresso da IURD

Xuxa saiu da Globo porque a Globo não saiu com a Xuxa. Não saiu porque, mesmo sem projeto algum para ela pelos próximos três anos, não acreditava que Meneghel cedesse às propostas da concorrente, apesar de torcer para tal. Mas agiu certo? Xuxa na Record será um problema ou a solução de um outro problema? Há quem diga que a estrela já não rende comercialmente como antes. E quanto às parcerias com a Globo, na Globo Marcas, com o licenciamento de produtos, e no Viva, com a utilização do acervo da loira? A Record bancará algo parecido? A ver.

A TV é feita de ciclos e grandes contratações. Deu-se mais uma. Mas durará até quando? Foi o melhor para as partes? Figuras como Gugu Liberato, Hebe Camargo e a própria Xuxa Meneghel têm a cara de uma emissora. É algo intransferível. O público rejeita. Não aceita.

Ouve-se apenas o estardalhaço de um tiro no escuro, que por ora só atinge Adriane Galisteu, a injustiçada, que uma vez mais perde a chance de retornar ao vídeo – como se sabe, a contratação da ex de Ayrton Senna estava condicionada a um acerto da Record com a eterna rival. Não deu.

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!