A Escrava Isaura
Bianca Rinaldi (Isaura) em A Escrava Isaura; reprise mantém Record à frente do SBT (Imagem: Divulgação / Record)

Marco da retomada da dramaturgia da Record, A Escrava Isaura (2004) voltou ao ar em outubro de 2019, celebrando 15 anos e enfrentando a ingrata missão de substituir Bela, a Feia (2009), o maior sucesso da faixa de reprises vespertinas. Entre altos e baixos na audiência, a novela de Tiago Santiago – baseada na obra de Bernardo Guimarães – vem cumprindo a missão de manter a emissora à frente do SBT.

Nesta quinta-feira (16), com exibição das 15h16 às 16h03, A Escrava Isaura emplacou 6,9 pontos, 10 de pico e 16% de participação no número de televisores ligados (share); na mesma faixa, 5,5 de média para o principal concorrente, então apresentando o Fofocalizando. Logo depois, Caminhos do Coração (2007) rendeu 4,9 pontos, amargando o terceiro lugar. Os dados são referentes a Grande São Paulo.

A Escrava Isaura acumula, até o momento, 6,3 pontos. É mais do que os 6,5 de Prova de Amor (2005) e os 6,2 de Luz do Sol (2007) e Ribeirão do Tempo (2010). Abaixo, porém, dos 7,4 de Bela, a Feia e dos 6,9 de Amor e Intrigas (2007).

Já Caminhos do Coração obteve 5,4 pontos. Mesma média da antecessora Essas Mulheres (2005), acima dos 4,8 de Chamas da Vida (2008) e dos 3,4 de Dona Xepa (2013); abaixo dos 5,5 de Bicho do Mato (2006) e Vidas em Jogo (2011).

Cabe lembrar que A Escrava Isaura foi reapresentada em 2005, às 21h; em 2007, às 14h30; e em 2017, às 19h45. A produção acompanha a trajetória de Isaura (Bianca Rinaldi), filha de um capataz e de uma escrava, nascida com a pele alva do pai, embora cativa como a mãe. Ela apaixona-se pelo abolicionista Álvaro (Theo Becker), ao fugir do assédio de Leôncio (Leopoldo Pacheco), seu “dono”.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA