A Escrava Isaura
Bianca Rinaldi (Isaura) em “A Escrava Isaura”; novela de 2004 substitui “Bela, a Feia” (Imagem: Divulgação / Record)

Sucesso de audiência nas tardes da Record, a reprise de “Bela, a Feia” (2009) será substituída por “A Escrava Isaura” (2004) em outubro. A informação foi divulgada pela emissora via Twitter nesta segunda-feira (16); a chamada da reapresentação também foi ao ar hoje, no primeiro intervalo de “Bela”.

“A Escrava Isaura” marcou a retomada da Record na dramaturgia. A novela de Anamaria Nunes e Tiago Santiago, baseada no romance homônimo de Bernardo Guimarães, reeditou a bem-sucedida adaptação de Gilberto Braga, para a Globo, em 1976 – um dos folhetins brasileiros de maior sucesso no exterior. O diretor, aliás, era o mesmo: Herval Rossano.

Nomes presentes na versão global da trama, como Leôncio e Malvina, Rubens de Falco e Norma Blum voltaram à cena com novos personagens: Comendador Almeida e Gertrudes, pais de Leôncio (Leopoldo Pacheco).

O vilão persegue Isaura (Bianca Rinaldi), filha do feitor Miguel (Jackson Antunes) e da escrava Juliana (Valquíria Ribeiro). Por ser descendente de uma cativa, Isaura, embora criada com todo esmero por Gertrudes, segue como “propriedade” da família Almeida. O calvário da moça parece chegar ao fim quando ela conhece Henrique (Gabriel Gracindo).

Mas o filho do fazendeiro Sebastião (Paulo Figueiredo) não tem força para lutar contra o regime escravocrata – nem enfrentar o poderio de Leôncio, então casado com sua irmã Malvina (Maria Ribeiro). É quando Isaura e o pai fogem; ela então conhece e se apaixona pelo abolicionista Álvaro (Theo Becker).

“A Escrava Isaura” contou ainda com Mayara Magri, Jonas Mello, Déo Garcez, Caio Junqueira, Fernanda Nobre e Renata Dominguez. Patrícia França se destacou como Rosa, escrava que invejava Isaura; também Ewerton de Castro na pele do jardineiro Belchior, eterno apaixonado pela protagonista.

Esta será a quinta exibição da trama na tela da Record. A anterior, às 19h30, chegou ao fim há pouco mais de dois anos e com respeitáveis 10,4 pontos – a original, entre outubro de 2004 e maio de 2005, emplacou 12,7 de média. Com “Isaura”, a Record espera manter os bons índices de “Bela, a Feia”, reprise de maior audiência na faixa das 15h: 7,3 pontos.

Confira:

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos