Rodrigo Andrade fala sobre participação em “Jesus” e música em entrevista ao RD1 (Imagem: Zé H Catuaba / Divulgação)

Conciliar trabalhos como ator e como músico não é tarefa fácil. Mas Rodrigo Andrade tira de letra! Afeito ao violão desde os sete anos de idade, e formado em artes cênicas no início da vida adulta, Rodrigo organiza a agenda de forma a entender as duas áreas: já lançou CDs e se aventurou em turnês internacionais; também emplacou personagens, dos bonzinhos aos malvados, na TV – no momento, dedica-se a Simão Zelote, um dos apóstolos de Jesus (Dudu Azevedo), em “Jesus”, claro, da Record.

Sobre a vida profissional, e a pessoal, Rodrigo falou ao blog 5 Perguntas Para…, do RD1, na última semana. Mas, como o papo rendeu, temos mais de 5 perguntas… Confira!

RD1 – Seu avô era integrante de uma dupla sertaneja; seu pai, artista circense. De que forma tais referências influenciam seu trabalho no palco, como ator e como músico?

Rodrigo Andrade – Sim, meu avô por parte de mãe cantava; minha família, por parte de pai, era do circo. Infelizmente, eu não peguei a fase do circo porque quando eu nasci o circo já tinha acabado. Mas acho que fica no sangue, eu ganhei meu primeiro violão do meu avô ainda criança, ele que me ensinou os primeiros acordes. Meu pai sempre foi artista mesmo depois de deixar o circo, me ensinou malabarismo, andar de perna de pau, na corda desde criança, acredito que tudo somou quando decidi seguir esse meio artístico.

RD1 – Você já acumula shows no exterior, de muito sucesso, e vários CDs lançados. Acredita que, uma hora, terá de optar entre a atuação e a música?

Rodrigo Andrade – Não digo optar porque uma carreira, na minha opinião, soma com a outra. É claro que em momentos gravando novela fica bem mais apertada a agenda e sempre trabalho muito, mas é o que amo fazer e só tenho a agradecer por poder seguir nas duas frentes. Não tem como escolher algo que nasceu comigo. Em alguns momentos, estou mais direcionado para música, mas em seguida já volto para a TV ou para o teatro. Amo música e atuar!

RD1 – Na Globo, você viveu cafajestes, como o Berto de “Gabriela” (2012), e “homens de bem”, como Edu de “Insensato Coração” (2011) e Fábio em “Eta Mundo Bom!” (2016). Como avalia sua passagem pela emissora?

Rodrigo Andrade – Tenho uma gratidão enorme, cresci na Globo e tive grades oportunidades por lá, personagens marcantes como você citou acima, além de outros como Daniel de “Amor à Vida” (2013), Téo de “Caras e Bocas” (2009)… Sempre personagens ecléticos. Então só posso dizer que foi uma grande escola da qual só tive momentos felizes.

RD1 – Atualmente, você vive Simão Zelote, um dos doze apóstolos de Jesus (Dudu Azevedo). Qual sua avaliação deste trabalho até aqui?

Rodrigo Andrade – É um trabalho lindo com uma energia incrível e uma seriedade e profissionalismo ímpar. Um personagem distante de todos que já fiz, com uma responsabilidade enorme, me senti orgulhoso e feliz por me confiarem esse papel.

RD1 – Você é religioso? De que forma atuar na bíblica “Jesus” interfere na sua fé, na sua crença?

Rodrigo Andrade – Eu não tinha hábitos de ir a igrejas, templos e etc. Era um religioso cristão no automático, costumo dizer, tinha hábitos como orar, agradecer, mas quase que de forma automática, sem de fato sentir no coração aquilo que eu estava fazendo. Meus estudos para compor o personagem me aproximaram de Jesus; ele deixou de ser um personagem em minha mente e passou a ser uma energia que vive cada dia mais dentro do meu ser. Nessa correria louca que é minha vida sempre fui feliz, mas sentia que faltava algo. Descobri com ajuda da novela que essa falta era ter Jesus vivo no coração, tenho me sentido cada dia mais completo.

RD1 – Qual desafio profissional você ainda aguarda ou pretende “se propor” em breve?

Rodrigo Andrade – Cada papel é um desafio novo, o que geralmente mais me encanta são personagens distantes do Rodrigo Andrade, que me permitem criar uma vida nova e viver ela durante um período, como o Simão agora. Tenho um filme para rodar ano que vem, no qual vou fazer um vilão bem crápula; também já existe um musical do qual eu participei da criação e, de repente, uma novela. Ainda não sei como será porque nesse momento meu foco é destinado 100% à novela “Jesus”, mas em 2019 teremos muitos desafios pela frente.

__________________________________________________

O RD1 inaugura nesta quinta-feira (13) uma nova seção no site, o blog 5 Perguntas Para…, no qual, como o título entrega, abrirá espaço para uma rápida entrevista com personalidades das artes: atores, autores, diretores, apresentadores, jornalistas, cantores, executivos e publicitários. Quer saber o que o seu ídolo pensa sobre os mais variados assuntos? Deixe sua sugestão nos comentários!

__________________________________________________

Saiba Mais:

Sucesso em “Orgulho e Paixão”, JP Rufino solta a voz no teatro; confira entrevista

Por que a TV vem descartando bons profissionais, como Angélica?

Acompanhe muito mais na sua Rede Social preferida:

Instagram: @RD1Oficial

Twitter:   @RD1Oficial

Facebook: @RD1Oficial  


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!