Alexandre Borges revela que entregou segredo do The Masked Singer para pessoa próxima

Alexandre Borges
Alexandre Borges disse que sua mãe sabia que ele estava no The Masked Singer (Imagem: Reprodução / Globo)

Desmascarado do The Masked Singer Brasil, da Globo, nesta terça-feira (14), Alexandre Borges revelou a Fátima Bernardes no Encontro como foi a experiência de participar do programa e fazer a performance todo caracterizado.

O artista ainda confessou que no último dia de gravação do reality show não conseguiu segurar o segredo só pra ele que era a personagem. “Contei para a minha mãe que era a Onça Pintada”, declarou ele.

Ainda na atração, o global comentou que se inspirou no maior ídolo do rock’n’roll mundial para interpretar sua personagem, o norte-americano Elvis Presley.

“Fiquei muito feliz na escolha da minha personagem, representa muito nossa floresta. Aproxima, a criançada curte. Quando vi o figurino, me lembrou muito o Elvis e sou muito fã. Ele tinha uma coisa corporal, ele era carateca, tinha muito essa coisa da base das pernas. Resolvi fazer essa homenagem e peguei essa coisa mais abaixada. Foi um desafio! Foi feito com muito carinho”, desabafou.

Em um bate-papo no Gshow , o artista também disse que o figurino o lembrou muito de Elvis Presley. Segundo o famoso, isso o ajudou a construir a identidade do personagem – assim como o karatê, também praticado pelo Rei do Rock. Paulo Ricardo, um dos palpites para a Onça, entrou na conversa e parabenizou o ator.

“Parabéns! Alexandre Presley. Você escolheu o repertório? Porque essa Onça foi rock’n roll do começo ao fim. Eu estava sabendo que a gente estava nesse clima. Eriberto Leão, Nelson Freitas… Mas agora que você contou essa história toda do Elvis, do karatê, fiquei fascinado em entender o seu processo. Incrível”, desabafou o artista.

O ator, então, contou que as apresentações foram homenagens: “Fui eu que escolhi (o repertório). Uma coisa muito legal, porque durante essa pandemia, eu cuidei muito da minha mãe”.

“Pra pessoas com Alzheimer, a música é muito importante. E eu passei praticamente o ano cantando com a minha mãe. E essa é uma das músicas preferidas dela, do Alceu Valença, ‘Anunciação’. Foi uma homenagem a ela”, garantiu Alexandre.

O artista também comentou: ‘“E ‘Garçom’, eu conheci pessoalmente o Reginaldo Rossi no programa do Serginho Groisman e cantei com ele a música. Ele me puxou da cadeira pra cantar, foi o último programa que ele fez. Um mês depois, ele faleceu. Então, foi uma homenagem a Reginaldo Rossi”.

“E ‘O Vira’ foi uma homenagem ao nosso grande Ney Matogrosso, que esse ano completou 80 anos”, declarou ele, que ainda elogiou Paulo Ricardo. “Fiquei muito honrado de acharem que era você”, disparou.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›