Alexandre Frota
Alexandre Frota detonou governo e deu nota ruim para os seis primeiros meses (Imagem: Reprodução – Instagram – YouTube / Montagem – RD1)

Alexandre Frota falou abertamente sobre o mandato de Jair Bolsonaro e considerou a estrutura do atual governo como uma “fábrica de problemas”. O deputado federal aproveitou a ocasião e se manifestou sobre a escolha de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington.

Avaliando os primeiros seis meses do novo governo, Frota não poupou críticas em entrevista a Marcelo Bonfá no YouTube. “Nota 4. Ainda que eu faça parte do PSL, do governo. É um governo que ainda não se estruturou. É um governo conturbado… Uma fábrica de problemas. Muitos não se posicionam como eu, mas tem sido difícil”, afirmou.

O ex-ator salientou que houve acertos, mas terminaram com as declarações desnecessária do presidente. “O governo tem acertado em algumas coisas. Mas, o nosso presidente tem atraído problemas que eu considero problemas que ele poderia passar por cima ou não trazer nesse momento”, argumentou Frota, destacando as reformas que o país enfrenta.

“Eu não quero que o governo Bolsonaro tropece. Eu quero que dê certo. Que as coisas aconteçam da melhor maneira possível para o povo brasileiro. Não sou contra o governo, não sou traidor, não sou Judas. Sou um cara crítico que tem independência dentro do partido”, afirmou, antes da sua expulsão.

Em seguida, o famoso deu exemplos dos erros de Bolsonaro. “Porque comemorar 1964 e colocar isso na mídia? Isso se torna um prato cheio para a oposição”, lembrou Frota, que destacou outra recente polêmica: a fala de Bolsonaro sobre o pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Em seguida, Frota disparou: “Ele não se comporta como presidente do Brasil”.

Tachado de traidor por eleitores do PSL, Frota garantiu: “Da mesma maneira que ele me ajudou, eu ajudei o Bolsonaro a se eleger. Andei 35 mil quilômetros de carro e gastei só R$ 10 mil. Fiz 90 cidades. Eu busquei voto para ele, gritei o nome dele, lutei por ele”.

“A milícia dele. Os ‘Olavo de Carvalho’, os mais radicais de extrema-direita. Não chamo mais de bolsonaristas. Bolsonarista ainda são lights. São bolsonarianos. É um apedrejamento quase medieval virtual. Isso remete ao que o PT tinha. Parece que voltou com carga total”, comparou.

Sobre a indicação do filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, ao posto de embaixador em Washington, Alexandre não vê com bons olhos. “É uma indicação infeliz. Eu acho que teria outras pessoas diplomatas, preparadas, que estão aí há muitos anos, estudaram, que poderiam usufruir desse lugar. Não é qualificação você ser surfista, amigo do filho do Trump, falar inglês e fritar hambúrguer”, apontou.

Para o deputado federal, hoje sem partido, Eduardo é “culto, educado”, mas “mimado”: “Isso não qualifica ninguém a se tornar embaixador. Mas, o Bolsonaro acha que isso é uma qualificação. Eu acho que ele não é preparado para isso. É um cara inteligente, fez faculdade, é culto, educado, mimado, uma série de coisas”.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos