Alexandre Frota vai ao STF contra Bolsonaro por perseguição

Alexandre Frota
Alexandre Frota detona Bolsonaro (Imagem: Reprodução – TV Cultura – TV Brasil / Montagem – RD1)

O deputado federal Alexandre Frota foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por suposta perseguição contra parlamentares nas redes sociais. O ex-braço direito do “capitão” nas eleições voltou para o Twitter com uma nova conta após um sumiço que durou semanas.

Na ação, o tucano acusou a Secom (Secretária Especial de Comunicação Social) de abuso de autoridade, com o argumento de que o órgão foi usado para a investigação e fiscalização de suas publicações anti-governo.

“O parlamentar em um Estado Democrático de Direito tem que estar livre de qualquer amarra para expressar suas opiniões, sejam elas políticas, sociais ou quaisquer que sejam, sem que tenha que se preocupar com o seu monitoramento”, expôs na ação. A informação é do O Antagonista.

O relator do caso é o ministro Edson Fachin. Vale lembrar que a revista Época divulgou uma matéria sobre a Secom, que contratou em 2020 uma empresa para a avaliação de conteúdos de parlamentares e jornalistas, positivos ou negativos, contra o presidente.

Em um dos seus posts recentes, Alexandre Frota manifestou: “Você é uma vergonha, Bolsonaro. Eu fui cego em apostar em você”. O desabafo foi provocado por um vídeo do Chefe do Executivo, que mandou perguntar para o vírus da Covid-19 se o auxílio emergencial seria prorrogado após dezembro.

Confira:

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›