Ana Luiza Guimarães volta ao trabalho na Globo após morte do marido

Jornal Nacional
Ana Luiza Guimarães, de volta ao Jornal Nacional no último sábado (25); audiência aprova noticiário (Imagem: Reprodução / Globo)

Âncora do RJ2 e também uma das que fazem parte do rodízio do Jornal Nacional, Ana Luiza Guimarães voltou ao trabalho na Globo nesta segunda-feira (5) após a morte do marido, Do Figueira. Ele faleceu no último dia 18 de março.

“Muito bom receber o carinho dos meus amigos nesse retorno ao trabalho. Ser produtivo, útil, parte de uma equipe, é das sensações mais compensadoras da vida. Obrigada, amores. Bora trabalhar! #RJ2”, escreveu a jornalista em rede social.

Na postagem, a famosa recebeu o carinho de colegas de emissora. “Bem-vinda de volta. Estávamos com saudades”, afirmou o repórter Pedro Figueiredo. “Pensando muito em você”, comentou a correspondente internacional em Londres Cecília Malan.

“Sinta-se abraçada!”, disse apresentadora Astrid Fontenelle, nos comentários. Fátima Bernardes também comentou com emojis de coração e de oração.

Ana Luiza Guimarães anunciou da morte de Do com uma imagem dela ao lado do marido. “O amor da minha vida foi embora. Vou te amar para sempre, meu Zuzi. Descansa, meu lindo. A gente se encontra no céu”, declarou a apresentadora, na época, sem revelar a causa da morte.

A famosa, cabe lembrar, foi correspondente da Globo em Londres e, na emissora, já cobriu eventos como a morte da Princesa Diana, a prisão do militar chileno Augusto Pinochet e o incêndio da Boate Kiss.

Ela entrou na Globo em 1990 para fazer apuração. A jornalista ainda comandou o Bom Dia Rio, e, atualmente, é âncora do RJ2 e do Jornal Nacional.

Dô Figueira, apelido de Rodolpho Figueira de Mello, teve dois mandatos como presidente da Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro (FEERJ), que divulgou uma nota de pesar na época do falecimento.

“É com imenso pesar que trazemos a triste noticia do falecimento do nosso querido amigo, cavaleiro e ex presidente da FEERJ, Rodolpho Luiz Figueira de Mello. Lutou incessantemente, sem nunca perder a simpatia, a doçura, a amizade e a esperança”, comentou a instituição.

A nota seguiu: “Ficarão as lembranças para contar como foi sua vida e restarão as saudades para lembrar a falta que fará. Palavras não conseguirão expressar os nossos sentimentos. Que Deus conforte o coração dos familiares, amigos e todos que tiveram o privilégio de conhecer e conviver com o Rodolpho”.

“Muito respeitosamente prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos profundos sentimentos e agradecimento pela dedicação e trabalho prestado à Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro. Descanse em paz”, completou o perfil.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›