Anitta confessa que já urinou em estranho e explica situação bizarra aos risos

Anitta
Anitta confessa que já urinou em estranho e explica situação bizarra aos risos (Imagem: Reprodução / YouTube)

Quem acompanha a carreira de Anitta sabe que ela é bem franca ao assumir tudo que já fez ou já viveu. No The Kelly Clarkson Show, a cantora lembrou de uma vez que teve que urinar no braço de um estranho, por um motivo igualmente inusitado.

Na entrevista, a brasileira começou contando que tudo aconteceu a caminho de um de seus shows:

Tinha um cara que eu seguia no TikTok em uma cidade que eu ia fazer um show e ele era gostosa, então eu mandei uma mensagem falando: ‘Vem pro meu show’ E ele foi com amigos, mas ele ficou muito bêbado e um amigo dele pediu: ‘Parem a van, eu preciso fazer xixi’”.

Veja Também

Dando continuidade ao assunto, Anitta explicou que tudo deu errado por causa de um animal que atingiu o rapaz:

Eu parei a van, ele estava fazendo xixi numa árvore e um animal tocou nele, ou fez alguma coisa. Ele ficou com um hematoma grande, uma queimadura. Ele tava tão bêbado que ficou choramingando: ‘Eu vou perder meu braço’. E ele disse que se alguém fizesse xixi em cima, iria parar de queimar”.

Teimosia do homem faz Anitta ceder e situação ficar ainda mais desconcertante

Kelly questionou a colega de profissão: “Tipo uma água-viva?”. A famosa confirmou, mas sem entender o porquê do pedido: “É, mas tava em cima de uma árvore, não sei qual é a conexão”.

Ele disse: ‘O xixi de uma celebridade seria ainda melhor’. Eu parei a van, pedi pro segurança impedir ele de olhar, ele colocou o braço sobre o assento do vaso e dizia: ‘Mire no ferimento’. Ele disse que melhorou porque era meu xixi”, finalizou Anitta, se rendendo a insistência do dito cujo.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›