Anitta fala do orgulho de ser bissexual e faz campanha conscientizadora

Anitta
Anitta fala do orgulho de ser bissexual e faz campanha conscientizadora (Imagem: Reprodução / Instagram)

Nessa segunda-feira (28) foi comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ e Anitta faz parte desse grupo, já que é assumidamente bissexual. A cantora falou orgulhosamente sobre a própria sexualidade e pediu conscientização de seus seguidores.

Na legenda da publicação que fez no Instagram, a famosa inspirou a reflexão em quem a leu e mapeou o contexto histórico de como surgiu essa data tão importante:

Um episódio de violência e ódio policial que ocorreu em Nova York, em 1969, e que continua até hoje reverberando na sociedade e assombrando a vida de muitas pessoas ao redor do mundo. Por isso, vim trazer uma reflexão. Você já parou pra pensar como poderia contribuir com ações pró LGBTQIA+? Se cada um de nós fôssemos agentes de mudança, o quadro aterrorizante de fobia contra os LGBTQIA+ não estaria assim”.

Logo depois, Anitta deu exemplos de como as pessoas podem respeitar a individualidade de cada um e condenou comportamentos que já estão enraizados na sociedade:

Você pode contribuir com pequenos atos, não espalhando discurso de ódio, por exemplo… Que fere seu amigo na escola, no trabalho, que dói. Nem mesmo aquela piadinha que você recebeu no grupo. Quem somos não é humor. Somos seres humanos como todo mundo. Não se omita. Ensine aos seus filhos, parentes e amigos que o respeito é um direito de todo cidadão. Respeitar não é favor”.

Eu não saio espalhando por aí que ‘até te respeito’. Tolerância não é presente de aniversário, é o que todo LGBTQIA+ exige da sociedade que tanto nos julga, discrimina e massacra”, continuou a intérprete de Show das Poderosas, que finalizou a mensagem falando do dano que a discriminação e o preconceito causam:

Procure ONGs e outros serviços que apoiam a causa. São inúmeros suicídios e assassinatos por sermos quem somos ao redor do mundo, em especial no Brasil, que detém o título vergonhoso do país que mais mata LGBTQIA+ no planeta. Muito sofrimento que atinge, inclusive, as famílias. Contribua como você puder para que nós estejamos em cargos de liderança, poder, com empregos dignos, segurança e bem-estar. Faça com que a sociedade seja melhor. Isso só depende de nós. Eu tenho orgulho de ser uma mulher bissexual”.

A mensagem foi ilustrada pelas cores do arco-íris e ultrapassou as 700 mil curtidas na redes social, recebendo o prestígio de famosos como Jão, Antonio Calloni, Silvero Pereira, Pabllo Vittar e Paula Mattos.

Confira:

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›