Anitta se revolta com possível mudança na lei de direitos autorais

Anitta
Anitta reclama de possível mudança de direitos autorais (Imagem: Reprodução / Instagram)

Anitta encontrou um bom motivo para interromper suas badaladas férias na Croácia. Na última quinta-feira (5), a Poderosa voltou a falar sobre o projeto que prevê a alteração da lei de direitos autorais, que tem sido discutido no Senado.

Em seu desabafo, a cantora mencionou o deputado responsável pela proposta, Felipe Carreras (PSB-SP), que chegou a suspender a emenda. Porém, ela acabou sendo reapresentada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chegou a anunciar um acordo entre os líderes decidindo que o assunto volte a ser analisado na próxima semana.

Lembram que eu vim aqui falar com vocês, que estavam agindo super de má-fé, querendo tirar parte dos direitos autorais dos artistas, compositores, pessoas que trabalham com música, etc? Chamei o deputado responsável que fez, o relator da proposta [Carreras], naquele momento para debater no Instagram, a gente conseguiu, com toda a repercussão, cair com a situação”, iniciou ela.

“Porém isso, foi momentâneo, voltaram com essa história. Eu queria dizer que não interessa que estou longe, me ligaram, acordei às 3h40 da manhã e eu paro tudo que estiver fazendo. Voltaram com essa proposta, com um novo relator. Parece que pensaram: ‘vamos deixar o povo esquecer, dar uma respirada, esperar o melhor momento’. Pois bem. Não tem melhor momento, comigo não tem“, garantiu Anitta.

Em seguida, ela rebateu as críticas de que só tem interesse no assunto porque a afeta diretamente. “Quando você vê um artista de 50 anos atrás, que sustenta toda sua família ainda com músicas que seguem tocando, sucessos de nosso país, eles está aposentado e vive desse dinheiro. E também não são artistas que vocês veem na frente dos palcos. A maioria é de pessoas que trabalham por trás das cortinas, os produtores musicais, compositores. Muita gente vive disso. […] Eu faço o show, ok. E quando eu precisar me aposentar? E artistas que estão aposentados hoje? E pessoas que não fazem show e ganham só pelas suas composições?“, expôs.

Uma das entidades apoiadoras da mudança é a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, que foi duramente criticado pela famosa.

Se música não importa, se não tem valor, tira a música de seu evento, de seu hotel, de seu elevador, de seu restaurante, bar. Se não é relevante o suficiente para você pagar o trabalho da pessoa que está dedicando toda sua vida para escrever músicas para entreter o público, se esse serviço realmente não tem o valor que essas pessoas dizendo, então tira. Experimenta. Aí, você vai entender a importância da música“, finalizou.

CONTINUE LENDO →

Jornalista, especialista em Comunicação Organizacional, apaixonado por café, crônicas e um bom papo. Encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo.